Olhar Conceito

Terça-feira, 28 de setembro de 2021

Notícias / Música

sarah mitch

Drag queen cuiabana lança clipe contra Bolsonaro

Da Redação - Isabela Mercuri

16 Ago 2018 - 09:15

Foto: Divulgação

Sarah Mitch

Sarah Mitch

Racista, machista, homofóbico e fascista são alguns dos adjetivos empregados a Bolsonaro no novo clipe da drag Queen cuiabana Sarah Mitch, lançado na manhã desta quinta-feira (16) em Cuiabá. Com produção e letra de André D’Lucca, ‘Bolsonaro Não’ é uma paródia de ‘Bad Romance’, da Lady Gaga.  

Leia também:
Drag Queen cuiabana completa 18 anos e faz primeiro show totalmente autoral no Cine Teatro

“Ele [André] já vinha me falando há tempos que eu tinha que fazer uma paródia, mas nunca eu me interessei tanto em fazer. Quando ele veio com essa proposta da política - e eu venho pregando tanto contra o Bolsonaro ultimamente - e cantarolou ‘ôôô... Bolsonaro não’, aquilo grudou na minha cabeça, e falei, vou gravar, vai ficar muito bom isso”, contou Junio Ribeiro, que dá vida à Sarah Mitch.

“É uma coisa que eu acredito. Eu acho que como artista eu tenho que me posicionar. Eu não vou dizer que eu entendo de política, mas o que eu entendo é de intolerância e é o que eu vejo muito o Bolsonaro fazendo. Ele é intolerante não só comigo, como drag, mas com todos. Ele é intolerante com negros, com índios, com mulheres... eu fico indignado. Mas eu sou artista e eu tenho que expor isso da melhor forma possível, pra que influencie as pessoas a pesquisarem pelo menos sobre o que eles estão falando”, afirma.

Junio já levou Sarah Mitch para Rondonópolis, Tangará da Serra, Sinop, Cáceres, Paranatinga e diversas outras cidades de Mato Grosso, além de já ter ido para São Paulo, Campo Grande, Rio de Janeiro e Goiânia. Em Cuiabá, fazia shows na boate ZumZum, e regularmente também na Hot Spot e no Furrundu. Tanto em 2016 quanto em 2017, Sarah fez participações no programa ‘Amor e Sexo’, de Fernanda Lima. 

‘Bolsonaro Não’, além de produção de André D’Lucca, tem produção de Eduardo Pesente, participação dos dançarinos Ramer Conti e Douglas Paes de Barros, da drag paulistana Paulo Alexia Twister e da atriz Giselle Itié, além de diversos outros convidados. “Quisemos convidar várias pessoas diferentes. Gays, lésbicas, trans, negros, brancos, gordos, heteros, enfim, todo tipo de pessoa para se representar nessa campanha do Bolsonaro Não”, finaliza Junio. O clipe ainda teve apoio do Cine Teatro de Cuiabá, da MT Escola de Teatro e do grupo 'Mães pela Diversidade'.

Assista ao clipe:

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet