Olhar Conceito

Quarta-feira, 16 de junho de 2021

Notícias / Música

CHEGOU NO RODOLFFO

Policial que cantou “Batom de Cereja” brinca com a repercussão: 'me sentindo o Gusttavo Lima'

Da Redação - José Lucas Salvani

24 Abr 2021 - 07:40

Foto: Reprodução

Policial que cantou “Batom de Cereja” brinca com a repercussão: 'me sentindo o Gusttavo Lima'
O soldado da Polícia Militar de Mato Grosso (PMMT), Alessandro Viana Lara, de 34 anos, é a voz por trás da versão de “Batom de Cereja”, sucesso de Israel e Rodolffo, apresentada pelo Corpo Musical da PM, na última quarta-feira (21). Em entrevista ao Olhar Conceito, Lara brincou com a repercussão que o vídeo tomou: “me sentindo o Gusttavo Lima”.

Leia também:
Show de Karola Nunes, episódio final de “Falcão” e mais: programas para fazer em casa neste final de semana


“O Rodolffo falar e dar essa moral para gente do Corpo Musical é coisa que, como lhe disse, ninguém esperava. Estamos colhendo vários seguidores novos. Ontem [quinta-feira], meu celular já estava pegando fogo de tanto apitar. Nossa, eu estava me achando o Gusttavo Lima”, brincou.

O cabo Fagner Fernando do Espírito Santo, de 33 anos, saxofonista do Corpo Musical, explica que a população sempre se surpreende quando o Corpo Musical opta por apresentar músicas mais populares. Geralmente, as pessoas esperam mais por instrumentais, mas a decisão de trazer músicas cantadas é bem recente, na verdade. O Corpo apresenta rasqueado, sertanejo, jazz e outros ritmos populares.

“A gente sempre faz vários tipos de música, como sertanejo, porém não era esperado essa visualização repentina. Fizemos um repertório, sempre querendo agradar o público, e fomos surpreendidos com vários vídeos e memes. Com certeza não era o esperado”, comenta o cabo ao Olhar Conceito.

Por conta da pandemia do novo coronavírus, as apresentações do Corpo Musical estão sendo feitas totalmente de forma online, com um número de músicos reduzido. Fagner explica que muitos estão dando apoio às operações contra a covid-19, não sendo possível comparecer nas apresentações, então o Corpo tenta ao máximo conseguir entregar o melhor trabalho possível.

Fagner e Alessandro ingressaram na PMMT no mesmo ano, em 2011. Alessandro era do Exército Brasileiro, fez o concurso em 2009, mas ingressou na corporação dois anos depois. Já para o Corpo Musical, ele entrou após passar por uma seleção interna.

Alessandro sempre gostou de cantar. O soldado já cantou em bares, formaturas, casamentos e outros eventos sociais “Quando eu vim para cá, me deram a oportunidade de dar minha voz. Geralmente, são apenas músicas instrumentais, mas começaram a fazer esse formato que agradou. É bom demais”, explica.

O Corpo Musical da Polícia Militar fica localizado no Primeiro Batalhão, em Cuiabá. Ambos agradecem o comandante geral da PM, Coronel Assis, por sempre apoiar o trabalho dos músicos.

Repercussão

A versão de “Batom de Cereja” do Corpo Musical da PMMT foi apresentada na última quarta-feira, em comemoração do Dia do Policial Civil e Militar. Já na quinta-feira (22), a conta da dupla Israel e Rodolffo, no Instagram, compartilhou um trecho da canção. No mesmo dia, Rodolffo comentou sobre a versão em seus Stories, publicação que desaparece após 24h.

A versão cantada por Alessandro está viralizando nas redes sociais. Diversas contas tem compartilhado a versão que está agradando o público. “A banda da PM é a melhor que existe, seja em qualquer estado”, comentou uma usuária em uma publicação no Instagram. A versão completa pode ser conferida aqui.

A canção, que conta com mais de 68 milhões de reproduções no Spotify e 162 milhões de visualizações no YouTube, caiu no gosto do público durante a participação de Rodolffo no BBB. Ele foi eliminado no último dia 6 de abril, após se envolver em um caso de racismo contra o participante João Luiz, que foi eliminado nesta quinta-feira.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet