Olhar Direto

Segunda-feira, 15 de agosto de 2022

Notícias | Política MT

NOTA DE REPÚDIO

Ságuas culpa “grileiros e latifundiários” por mortes em Colniza e afirma que episódio se repete há anos

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Ságuas culpa “grileiros e latifundiários” por mortes em Colniza e afirma que episódio se repete há anos
Presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Povos Indígenas, o deputado federal Ságuas Moraes (PT) afirmou, por meio de nota, que a chacina ocorrida na gleba Taquaraçu do Norte, pertencente à Colniza (1065km de Cuiabá), e que deixou nove homens mortos, é um episódio que “se repete há anos” e mata, além de trabalhadores do campo, indígenas e quilombolas em Mato Grosso. Na nota o deputado pede rigor da Justiça e culpa “grileiros de terras e latifundiários” pelos crimes praticados na última semana.

Leia mais:
OAB diz que vai acompanhar caso da chacina de Colniza e pedir ajuda da Polícia Federal

“Nove trabalhadores rurais perderam suas vidas de forma covarde, mortos com requintes de crueldade por homens encapuzados que agiram em emboscada. Essa chacina é mais um triste episódio da violência que mancha de sangue o campo de Mato Grosso. Há anos trabalhadores e trabalhadoras rurais de nosso Estado são mortos, violentados e expulsos de suas pequenas propriedades, por pistoleiros fortemente armados contratados por grileiros de terras e latifundiários”, afirmou o deputado.

De acordo com o petista, um relatório elaborado pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) demonstra que as mortes de trabalhadores do campo, indígenas e quilombolas em Mato Grosso têm crescido consideravelmente.

Ságuas disse, ainda, que a Segurança Pública do Estado não está tomando atitudes no sentido de coibir essa violência nem para punir os possíveis responsáveis.

“Que os pistoleiros que cometeram essa chacina sejam identificados, julgados, condenados e cumpram suas penas. Acima de tudo, que os poderosos mandantes dessa barbárie também sejam identificados e punidos com o máximo rigor da lei”.

Leia a íntegra da nota:

Nota de Repúdio à chacina na zona rural de Colniza

É com imenso pesar que venho a público repudiar a trágica chacina ocorrida na última quarta-feira (19.04), na gleba Taquaruçu do Norte, zona rural de Colniza. Nove trabalhadores rurais perderam suas vidas de forma covarde, mortos com requintes de crueldade por homens encapuzados que agiram em emboscada.

Essa chacina é mais um triste episódio da violência que mancha de sangue o campo de Mato Grosso. Há anos trabalhadores e trabalhadoras rurais de nosso Estado são mortos, violentados e expulsos de suas pequenas propriedades, por pistoleiros fortemente armados contratados por grileiros de terras e latifundiários.

O Caderno de Conflitos no Brasil divulgado anualmente pela Comissão Pastoral da Terra (CPT), revela as estatísticas crescentes da tragédia que se abate contra trabalhadores do campo, indígenas e quilombolas em nosso Estado. Lamentavelmente, muito pouco tem sido feito pelas autoridades da Segurança Pública no sentido de coibir essa violência e pelo Poder Judiciário na punição dos responsáveis.

Nesse momento de dor, me solidarizo com às famílias e amigos dos trabalhadores mortos em Taquaruçu do Norte e clamo por Justiça. Que os pistoleiros que cometeram essa chacina sejam identificados, julgados, condenados e cumpram suas penas. Acima de tudo, que os poderosos mandantes dessa barbárie também sejam identificados e punidos com o máximo rigor da lei.

Basta de Impunidade no Campo de Mato Grosso!

Nosso Povo Clama por Justiça!

Ságuas Moraes
Deputado Federal (PT-MT)
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet
x