Olhar Direto

Sexta-feira, 18 de outubro de 2019

Notícias / Política MT

Comerciante é detido por desrespeitar 'Lei Seca' e eleitora fotografa urna e acaba levada à PF

Da Redação - Patrícia Neves / Carlos Dorileo

28 Out 2018 - 11:01

Foto: Olhar Direto

Comerciante é detido por desrespeitar 'Lei Seca' e eleitora fotografa urna e acaba levada à PF
O primeiro boletim de ocorrências do segundo turno registrado pelo Tribunal Regional Eleitoral em Mato Grosso aponta que duas pessoas foram detidas em flagrante neste domingo, 28, dia de segundo turno.  A primeira, em Cuiabá, uma eleirora foi detida pois fotografou a urna, praticando o crime de violação do sigilo do voto.

Leia Mais:
Justiça Eleitoral proíbe comercialização de bebidas alcoólicas em 11 municípios de MT para as eleições

Já o segundo caso, segundo o juiz auxiliar da presidência do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Lídio Modesto, membro do Gabinete de Gestão Integrada, ocorreu em Sapezal (distante a 509 km de Cuiabá) por crime de desobediência.

"Nesse caso, foi praticado por um comerciante que estava vendendo bebida alcóolica, o que naquela município foi vetado por meio de portaria do juiz eleitoral", explicou em coletiva na manhã de hoje. 

Até a divulgação do primeiro boletim da manhã, em Mato Grosso, 19 urnas foram substituídas. Foram registradas ainda dez ocorrências de queda de energia. Em Campinápolis, o problema ocorreu por conta da queda de uma árvore na fiação. Já na cidade de Tangará da Serra, dois postes caíram afetando o fornecimento. "Apesar dessas situações, a eleição segue totalmente informatizada". 

Em Cuiabá a maioria das sessões segue tranqüilas, sem muito movimento pela manhã. Mato Grosso possui 2,3 milhões de eleitores aptos a votar em 1,4 mil locais, dividido em 8 mil sessões.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Garcia
    28 Out 2018 às 13:22

    TRE passa vergonha ao tentaredor explicar a detenção de comerciante por crime de desobediência pautado no descumprimento de portaria ilegal e abusiva editada por juiz que não tem autonomia para tanto. Quer legislar? Se candidate no próximo pleito. Essa proibição por portaria é mero comodismo do magistrado. Isso tem que acabar.

Sitevip Internet