Olhar Jurídico

Sexta-feira, 12 de abril de 2024

Notícias | Criminal

discriminação

Acusado de tentar matar quatro haitianos em bar de Cuiabá passa por júri popular

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Acusado de tentar matar quatro haitianos em bar de Cuiabá passa por júri popular
A Primeira Vara Criminal da capital julgará, no dia 22 de novembro, Alison Rosa de Moura Silva, pelo homicídio tentado de Wilex Emile, Annous Sanit Fleur, Hermogene Dieuper e Chelot Petit-homme, em março de 2016, nas dependências do estabelecimento comercial denominado ‘Bar do Haitiano’, no Bairro Jardim Eldorado.
 
Leia mais:
Imóveis de R$ 14,8 milhões da massa falida do Modelo vão a leilão nesta segunda


O réu teria atirado nas vítimas após exigir o pagamento de bebidas alcoólicas para si e não ser atendido.
 
O crime teria sido pautado claramente por discriminação aos haitianos, sendo praticado por motivo torpe e mediante recurso que dificultou a defesa das vítimas.

Novembro
 
Novembro é o Mês Nacional do Júri em todo o país, uma iniciativa do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que institui o período de esforço concentrado para julgamento dos crimes dolosos - cometidos com intenção - contra a vida.
 
A comarca de Cuiabá realizará 16 sessões em novembro, presididas pela juíza Monica Catarina Perri Siqueira, titular da 1ª Vara Criminal da capital.
 
Elas tiverem início na última segunda-feira (6 de novembro) e seguem até o dia 30. Ao todo, 19 réus serão julgados. 
 
No dia 14, Fabio da Silva Rondon, vulgo “Rapadura”, irá a julgamento pelo homicídio de Darci Rosa de Oliveira. De acordo com os autos, o réu desferiu vários golpes com faca e com um pedaço de madeira contra a vítima, provocando-lhe a morte. Em seguida enrolou o corpo em um tecido e escondeu no matagal. Segundo testemunhas, o acusado estava sob o efeito de entorpecentes no momento do crime.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet