Olhar Jurídico

Sexta-feira, 06 de dezembro de 2019

Notícias / Criminal

Acusado de gerenciar jogo do bicho no interior ganha autorização para viagens

Da Redação - Arthur Santos da Silva

04 Out 2019 - 10:19

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Acusado de gerenciar jogo do bicho no interior ganha autorização para viagens
A Terceira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) acatou pedido formulado por Agnaldo Gomes de Azevedo, acusado de ser gerente do jogo do bicho em Tangará da Serra (245 km de Cuiabá), autorizando deslocamento entre Cuiabá e a cidade em que os crimes supostamente eram cometidos.

Leia também 
MP investiga loteamento ilegal e venda de terrenos em bairro de Cuiabá

 
O magistrado da instância inferior, Jorge Tadeu, da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, já comunicou a central de monitoramento eletrônico para que as viagens ao município de Tangará não sejam identificadas como irregulares.
 
Conforme o Ministério Público, Agnaldo é parte da organização criminosa Colibri, supostamente liderada por João Arcanjo Ribeiro e Giovanni Zem Rodrigues.

Os réus vão responder pelos crimes de organização criminosa, contravenção penal do jogo do bicho, extorsão, extorsão mediante sequestro e lavagem de dinheiro.
 
Além dos três, também foram denunciados Noroel Braz da Costa Filho, Mariano Oliveira da Silva, Adelmar Ferreira Lopes, Sebastião Francisco da Silva, Marcelo Gomes Honorato, Paulo César Martins, Breno César Martins, Bruno César Aristides Martins, Augusto Matias Cruz, José Carlos de Freitas, vulgo “Freitas”, e Valcenir Nunes Inerio, vulgo “Bateco”.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet