Olhar Jurídico

Quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Notícias / Criminal

Piran teria emprestado dinheiro para quatro eleições de Mesa Diretora na ALMT

Da Redação - Arthur Santos da Silva

07 Out 2019 - 18:10

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Piran teria emprestado dinheiro para quatro eleições de Mesa Diretora na ALMT
Informações divulgadas em proposta de delação premiada atribuída ao ex-deputado estadual José Riva demonstram que o empresário Valdir Piran emprestou dinheiro para pagamento de propina em quatro eleições da Mesa Diretora na Assembleia Legislativa (ALMT).  

Leia também 
Riva detalha pagamento de até R$ 10 milhões em cada eleição da Mesa; retrospectiva


Na Mesa de 2003/2005, conforme proposta de delação atribuída a Riva, foram gastos R$ 3 milhões divididos em propinas com valores entre R$ 200 mil e R$ 250 mil. A propina foi arrecadada com recursos emprestados dos empresários Valcir Piran (Kuki) e Valdir Piran, os quais foram pagos com recursos desviados da ALMT.
 
Ainda segundo informações da suposta proposta de delação, nas Mesas Diretoras de 2005/2007 e 2007/2009, Valcir e Valdir também emprestaram valores, R$ 4 milhões em cada ocasião. Os débitos foram quitados como dinheiro proveniente de desvios da ALMT.
 
Na Mesa Diretora 2013/2015, houve custo estimado em R$ 10 milhões. Parte do valor foi levantado com Valdir Piran.
 
O documento atribuído a Jose Riva destinado ao Ministério Público (MPE) aponta que desde 1995 os deputados estaduais gastaram aproximadamente R$ 40 milhões durante negociações para as eleições.
 
As informações sobre as eleições da Mesa complementam lista com 38 nomes de ex-deputados e deputados que supostamente receberam mensalinho na Assembleia Legislativa.

Não há afirmação no documento sobre ação consciente de Piran para participar de qualquer ato ilícito nas eleições da Mesa.

Outro lado

A reportagem entrou em contato com Jose Riva. O ex-deputado afirmou que estava em reunião e preferiu não comentar sobre o documento atribuído a ele.

A defesa do empresário Valdir Piran afirmou que só vai se manifestar após ter acesso ao documento.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • zumbi
    07 Out 2019 às 20:24

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

Sitevip Internet