Olhar Jurídico

Quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

Notícias / Civil

Justiça manda bloquear R$ 133 mil de ex-secretário condenado por contratar familiares

Da Redação - Arthur Santos da Silva

22 Nov 2019 - 14:00

Foto: Reprodução

Justiça manda bloquear R$ 133 mil de ex-secretário condenado por contratar familiares
O juiz Bruno D’Oliveira Marques, da Vara de Ação Civil Pública e Ação Popular de Cuiabá, determinou a penhora, em até R$ 133 mil, de valores encontrados na conta do ex-secretário de Estado de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar e ex-deputado estadual, Meraldo Sá.

Leia também 
Ex-vereador em Cuiabá é alvo de mandado de bloqueio no valor de R$ 324 mil

 
A decisão é do dia quatro de novembro. A penhora tem o objetivo de pagar a condenação de improbidade administrativa imposta ao político, punição que já transitou em julgado.
 
Meraldo Sá foi condenado em março de 2014, em razão de ter contratado sua mãe, seu irmão e a esposa na Prefeitura de Acorizal (63 km ao Norte de Cuiabá), em 2005, época em que era prefeito do Município.
 
Foi aplicada a ele multa de 10 vezes o valor do salário que recebia na condição de prefeito, valor que, atualizado, resultou nos R$ 133 mil.
 
Na ação, o Ministério Público Estadual (MPE) relatou que Meraldo Sá, enquanto prefeito de Acorizal, consentiu com a nomeação de Carmelina Carmen de Sá (sua mãe), Maldo Figueiredo Sá (seu irmão) e de Deizy Fátima Ferreira da Silva (sua esposa), nas respectivas funções de coordenadora de Promoção Social, coordenador de Gabinete e secretária de Promoção e Assistência Social.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet