Olhar Jurídico

Quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

Notícias / Ambiental

Promotor denuncia Associação da PM supostamente construída em área de preservação

Da Redação - Arthur Santos da Silva

16 Jan 2020 - 10:39

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Rio das Mortes

Rio das Mortes

O promotor de Justiça Wellington Petrolini Molitor, membro do Ministério Público de Mato Grosso (MPE), está processando a Associação da Polícia Militar de Nova Xavantina (652 km de Cuiabá) por possível prática de danos ambientais em propriedade localizada às margens do Rio das Mortes. Há possibilidade de que seja determinado demolição de construção.
 
Leia também 
Ministério Público processa produtora rural e pede indenização de R$ 3,3 milhões


De acordo com as informações iniciais, no local destinado à associação houve construção de edificações em área de preservação permanente. Há também descarte de lixo sem a devida autorização dos órgãos competentes.
 
A associação chegou a responder o MPE, relatando que a propriedade é destinada a recreação dos policiais militares. Relatou também que o lugar é constantemente frequentado por pescadores que acabam por despejar lixo nas imediações.
 
A própria Secretaria Municipal de Meio Ambiente informou que existe uma edificação no local a 30 metros da margem direita do Rio das Mortes.
 
Segundo o Ministério Público, é necessário a realização de processo para Regularização Fundiária Urbana (Reurb). Somente após será possível constatar o tamanho do dano, avaliando até mesmo a necessidade de demolição.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet