Olhar Jurídico

Sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Notícias / Civil

em VG

Ministério Público investiga demora na entrega e extravios em unidade dos Correios

Da Redação - Arthur Santos da Silva

05 Ago 2021 - 11:02

Foto: Reprodução

Ministério Público investiga demora na entrega e extravios em unidade dos Correios
O Ministério Público Federal (MPF) abriu inquérito para investigar falha na prestação dos serviços da Unidade de Tratamento e Distribuição de Várzea Grande da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (Correios), Centro de Distribuição Domiciliar Cristo Rei. Informação foi publicada nesta quinta-feira (5).

Leia também 
Justiça anula estabilidade de servidor público e cassa pensão paga após morte

 
Conforme publicação do Diário Oficial do MPF, o inquérito civil apura a demora excessiva na entrega de encomendas, extravios e dificuldade de comunicação dos usuários com os prestadores do serviço.
 
Notícia de fato já havia relatado que a Unidade de Tratamento e Distribuição de Várzea Grande estaria violando de maneira generalizada os direitos dos usuários de seus serviços. Há informações de que o atendimento prestado aos usuários ocorre apenas na modalidade presencial, porque os empregados não atendem ao telefone, “gerando longas filas de interessados que precisam se deslocar até a unidade em busca de informações sobre as encomendas”.
 
A abertura do inquérito foi assinada pela procuradora da República, Denise Nunes Rocha Müller Slhessarenko.  “Os elementos de prova até então colhidos apontam para a necessidade de maior aprofundamento das investigações, com vistas à correta adoção de providências judiciais ou extrajudiciais”, explica portaria.

Operação

A Polícia Federal deflagrou em junho a operação Destino Final, que mirou em uma quadrilha especializada em desviar e furtar encomendas dos Correios. foram cumpridos mandados de busca e apreensão em Cuiabá e Várzea Grande. 

As investigações, iniciadas em 2020, contaram com o apoio dos Correios, e apontaram que um grupo criminoso formado por funcionários terceirizados, que trabalhavam na Central de Distribuição dos Correios em Várzea Grande, selecionavam encomendas, principalmente aparelhos telefônicos e as desviavam para terceiros.

Outro lado

Os Correios não foram notificados oficialmente e reiteram seus esforços para manter e aprimorar continuamente a qualidade dos serviços prestados aos clientes e à população.

A estatal lamenta eventuais transtornos e informa que, em razão dos protocolos adotados em prol da segurança de empregados, fornecedores e clientes, podem ocorrer alterações nos serviços prestados. As entregas em Várzea Grande/MT estão ocorrendo, porém a capacidade de distribuição está temporariamente reduzida.

No intuito de minimizar os impactos aos clientes e otimizar o atendimento e as operações de distribuição, os Correios estão adotando diversas medidas, tais como o remanejamento de empregados de outras unidades, realização de horas extras e a contratação de mão de obra terceirizada.

Sobre os casos de extravios que possam ter a participação de empregados e terceirizados, a empresa tem adotado, de imediato, todas as medidas administrativas que os casos requerem e ratifica que continua colaborando com as autoridades. Os Correios consideram inaceitável a conduta de empregados ou terceirizados dissociada dos padrões e valores defendidos pela empresa. A estatal esclarece ainda que mantém estreita parceria com órgãos de segurança pública e colabora com as investigações de crimes que envolvem os serviços postais.

A estatal segue à disposição pelos telefones 3003-0100 e 0800 725 0100 ou pelo endereço http://www.correios.com.br/fale-com-os-correios
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet