Olhar Jurídico

Sábado, 04 de dezembro de 2021

Notícias | Civil

ação da Ararath

Órgão especial julga exceção de suspeição movida por Maggi contra desembargador

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Órgão especial julga exceção de suspeição movida por Maggi contra desembargador
Órgão Especial do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) vai julgar exceção de suspeição movida pelo ex-governador Blairo Maggi em face do desembargador Luiz Carlos da Costa.

Leia também
De volta ao TCE, Sérgio Ricardo pede adiamento de audiência sobre compra de vaga
 

Discussão sobre a suspeição do desembargador ocorre em consequência de ação do Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPE) em desfavor de, além de Maggi, Alencar Soares Filho, Eder de Moraes Dias, Gércio Marcelino Mendonça Junior, Humberto Melo Bosaipo, José Geraldo Riva, Leandro Valoes Soares, Silval da Cunha Barbosa e Sérgio Ricardo de Almeida.
 
Na ação, o Ministério Público descreve a atuação de uma organização criminosa instalada no alto escalão dos poderes Executivo e Legislativo de Mato Grosso e que é objeto de investigações iniciadas em 2014, na Operação Ararath. Entre as irregularidades já identificadas está a negociação de cadeiras no Tribunal de Contas do Estado.
 
Antes de enviar o caso para julgamento do Órgão Especial, Luiz Carlos da Costa alertou que a exceção de suspeição “traduz-se em simples manifestação de desagrado em relação às decisões ou votos por mim proferidos, de ontem e de hoje”.
 
“Não sou inimigo do excipiente, ou de políticos. Não tenho interesse em favorecer qualquer das partes. Estou em paz com a minha consciência, sabedor de que, se o semear é voluntário, a colheita é obrigatória”, disse o magistrado.
 
“Falam por mim os meus atos e os autos. No entanto, compete ao Tribunal decidir, para quem submeto a questão. Procedam-se à autuação do incidente de exceção de suspeição, em autos apartados, e os encaminhem ao Órgão Especial”, determinou Luiz Carlos da Costa.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet