Olhar Jurídico

Quinta-feira, 26 de maio de 2022

Notícias | Criminal

ex-sefaz

Ex-secretário pede que STJ reavalie retirada de tornozeleira eletrônica imposta em condenação

Foto: Rogério Florentino

Ex-secretário pede que STJ reavalie retirada de tornozeleira eletrônica imposta em condenação
Defesa do ex-secretário de Fazenda de Mato Grosso, Eder Moraes, entrou com pedido de reconsideração junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) para que seja reexaminada a possibilidade de retirada definitiva de tornozeleira eletrônica.

Leia também 
PGE entra com recurso para retomar licitação com preço estimado em R$ 43 milhões

 
Conforme os autos, a defesa de Eder se apoia no fato de, em 11 de janeiro de 2022, o juízo da Quinta Vara Federal de Mato Grosso ter revogado medidas cautelares em processo que o ex-secretário consta como réu.  
 
Na ocasião, o magistrado responsável salientou que o ex-gestor vem cumprindo as medidas cautelares de recolhimento domiciliar e monitoramento eletrônico há mais quatro anos, sem que qualquer violação grave tenha sido comprovada.
 
Porém, a manutenção do uso da tornozeleira eletrônica segue determinada em ação que o condenou a 69 anos e três meses de prisão, dada também pela Justiça Federal de Mato Grosso. É exatamente esse processo que o ex-secretário levou para discussão junto ao STJ.
 
Conforme defesa, no caso em análise o constrangimento ilegal é ainda mais grave, pois o paciente está submetido às mesmas cautelares decretadas há mais de seis anos e, também, sem qualquer revisão ou fato novo que justifique a sua manutenção.
 
Assim, Eder pede a reconsideração da decisão que indeferiu pedido liminar para conceder habeas corpus, revogando as cautelares impostas.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet