Olhar Jurídico

Terça-feira, 17 de maio de 2022

Notícias | Eleitoral

sem provas

Justiça arquiva inquérito que investigava Taques por suposto contrato de R$ 41 milhões em troca de caixa 2

Foto: Rogério Florentino

Justiça arquiva inquérito que investigava Taques por suposto contrato de R$ 41 milhões em troca de caixa 2
O juiz Francisco Alexandre Ferreira Mendes Neto, da 51º Zona Eleitoral de Cuiabá, arquivou investigação em face do ex-governador de Mato Grosso, Pedro Taques, por suposto caixa 2 para a campanha de 2014 envolvendo a empresa Auto Posto Marmeleiro. Decisão é do dia 24 de janeiro.

Leia também 
MP pede arquivamento de inquérito que investiga Taques por suposto contrato de R$ 41 mi em troca de caixa 2

 
Segundo acusação inicial, Taques foi beneficiado por fornecimento não contabilizado de combustíveis. Em contrapartida, a respectiva empresa doadora, em tese, teria obtido retorno da doação por meio de contrato com dispensa de licitação no valor total de R$ 41 milhões. A investigação teve origem em acordo de colaboração premiada firmado pelo empresário Alan Malouf.
 
Ouvido no inquérito, Taques esclareceu que a Marmeleiro firmou contrato e forneceu combustível para a campanha eleitoral, conforme prestação de contas, sendo que o resto a pagar, no valor do aproximadamente R$ 1,3 milhão, foi assumido pelo PDT Nacional (partido de Taques na época) a pedido do diretório estadual.
 
Na decisão, o magistrado salientou que os fatos narrados pelo colaborador, “quais sejam, doação de combustível para a campanha do investigado não registrada na prestação de contas, pretensamente retribuída por contratação da empresa doadora pelo governo do Estado sem o devido procedimento licitatório, não se confirmaram”.
 
Documentos demonstraram que o resto a pagar referente ao fornecimento de combustível durante a campanha foi assumido pelo diretório do partido do investigado, além da regularidade da contratação firmada entre o governo do estado e o autoposto marmeleiro no período indicado.
 
“Por todo o exposto, em consonância com o parecer do Ministério Público Eleitoral, determino o arquivamento dos autos, com as ressalvas”.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet