Olhar Jurídico

Sexta-feira, 24 de maio de 2024

Notícias | Civil

R$ 36 MILHÕES

Credores aprovam plano de recuperação judicial de empresa que construiu para o Minha Casa Minha Vida

Foto: Reprodução

Credores aprovam plano de recuperação judicial de empresa que construiu para o Minha Casa Minha Vida
Em assembleia realizada nesta quarta-feira (28), os credores da Ávida Construtora aprovaram seu plano de recuperação judicial para quitar as dívidas que ultrapassam os R$ 36 milhões. Em fevereiro do ano passado, a juíza Anglizey Solivan de Oliveira, da 1ª Vara Cível de Cuiabá, deferiu o pedido de soerguimento e deu início à restruturação da empresa.


Leia mais
Com dívidas de R$ 122 milhões, produtores rurais pedem recuperação judicial; juiz suspende execuções

 
Após a aprovação, a ata da assembleia será enviada ao juízo para proceder sua homologação. Com isso, a Ávida concluiu mais uma etapa do processo de recuperação e, a partir de agora, os credores começarão a receber os valores conforme ficou acordado entre as partes.

A Construtora começou oficialmente sua reestruturação no dia 27 de fevereiro do ano passado, com suspensão de execuções, manutenção de sua função social e a preservação dos empregos dos seus mais de mil colaboradores.

O valor do passivo é de R$ 36.096.154,26. A Ávida Construtora e Incorporadora, que passa por uma severa crise econômico-financeira, preencheu todos os requisitos para ingressar e ter sua Recuperação Judicial aceita.

Como administrador judicial, foi nomeado o advogado Daniel Brajal Veiga. Nesse sentido, foi fixada remuneração à Administração Judicial no valor de R$ 360.961,54, correspondente a 1% do valor total dos créditos. Os honorários serão pagos diretamente à AJ, em 30 parcelas mensais de R$ 12.032,05.

Com o andamento do processo, empresa está resguardada durante o chamado Stay Period ou Período de Blindagem, em que ficam suspensas as ações e execuções contra o empreendimento, permitindo a proteção do patrimônio empresarial, a reorganização das finanças e dos negócios.

Essa será uma etapa chamada de "reoxigenação", da mesma forma, haverá o bloqueio das apreensões dos bens considerados essenciais ao funcionamento do negócio. É uma forma de garantir que a empresa seguirá ativa. A legislação de RJ tem como premissa assegurar a proteção do patrimônio do empresário em crise.

A Ávida Construtora e Incorporadora foi fundada no ano de 2007, em Alta Floresta, com escopo exclusivo de atuar no segmento de habitação popular, visando suprir o grande déficit habitacional da região. No ano de 2008, a empresa foi contratada por uma empresa de alimentos para a construção de creches e expandiu seus negócios, com a construção de creches públicas e complexos residenciais populares.

Participou ainda de diversos programas de moradia popular no âmbito estadual e federal, tais como PMCMV – Programa Minha Casa Minha Vida, TÔ FELIZ, PAC – Programa de Aceleração do Crescimento, dentre outros, financiados com recursos do FGTS (fundo de garantia por tempo de serviço), FETHAB (fundo estadual do transporte e habitação) e outros fundos.
 
Em 2009, conquistou a certificação ISO 9001 e certificação do Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQP-H). Em 2013, a Ávida ampliou ainda mais seus negócios e, desde então, desenvolveu empreendimentos imobiliários e obras de infraestrutura em todo o território mato-grossense, entregando em torno de 10 mil unidades habitacionais ao longo da sua história.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet