Olhar Jurídico

Segunda-feira, 24 de junho de 2024

Notícias | Geral

POR UNANIMIDADE

STF rejeita recurso de Edna que acusou Dilemário de racismo por compará-la com a cantora Karol Conká

Foto: Reprodução

STF rejeita recurso de Edna que acusou Dilemário de racismo por compará-la com a cantora Karol Conká
O Supremo Tribunal Federal (STF) negou, por unanimidade, nesta quarta-feira (23),  recurso da vereadora Edna Sampaio (PT) pelo fato de Dilemário Alencar (UNIÃO) ter comparado o comportamento da parlamentar petista com a da cantora Karol Conká. A decisão foi assinada pelo presidente do STF, Luís Roberto Barroso, no dia último dia 13 de maio.


Leia também
Magistrado expede 'contramandado de prisão' após alvo por desvio de cargas de soja pagar fiança de R$ 50 mil


A demanda da vereadora Edna Sampaio contra o vereador Dilemário Alencar ocorreu por conta de episódio ocorrido na sessão ordinária de 28 de setembro de 2021 da Câmara Municipal, quando da discussão de um Projeto de Decreto Legislativo que concedeu a honraria do Título de Cidadã Cuiabana a ministra da agricultura Tereza Cristina. 

O título foi concedido pela então vereadora Maria Avallone (PSDB). Na oportunidade, Edna criticou a iniciativa da concessão à honraria a uma ministra bolsonarista.
 
Na discussão, Dilemário saiu em defesa da vereadora Maria Havallone, onde criticou Edna, comparando o comportamento dela com a da ex-participante do Big Brother Brasil, Karol Conká, que brigava com todos os seus colegas, e foi a mais rejeitada daquele reality. 

Por conta do episódio, Edna apresentou uma queixa-crime contra Dilemário, onde o acusou de ser racista. Entretanto, a queixa foi rejeitada no juízo de primeiro grau, no âmbito do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), e agora no Supremo Tribunal Federal.
 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet