Olhar Jurídico

Sexta-feira, 12 de abril de 2024

Notícias | Geral

venda de R$ 50 milhões

Justiça decidirá disputa de terra de R$ 50 milhões envolvendo família Corso e Pupin

Foto: Reprodução

Justiça decidirá disputa de terra de R$ 50 milhões envolvendo família Corso e Pupin
Está para se desenrolar um novo capítulo pela disputa de uma fazenda avaliada em R$ 50 milhões, cuja posse é disputada pela Família Corso e um grupo de fazendeiros das famílias Lazaretti, Eckert, Tupan e Kopke, com interesse direto do “rei do algodão”, José Pupin, e participação de Tiago Dorileo, neto de desembargador e alvo da primeira fase da Operação Ararath. Está previsto para quarta-feira (22), na Quinta Câmara Cível, o julgamento de um recurso que poderá validar, indiretamente, a venda das terras para Pupin.

Leia mais:
Justiça tenta bloquear R$ 2,5 mi de sete réus da Sodoma, mas encontra apenas R$ 6,2 mil

Os desembargadores Dirceu dos Santos, João Ferreira, e a desembargadora Nilza Possas, vão decidir se a ação reivindicatória contra a família Corso será mantida extinta, conforme decisão do juiz Eviner Valério. Ou decidirão se o processo poderá ser retomado de onde parou, antes da decisão de Valério, o que pode liberar as terras para serem vendidas.

A disputa judicial começou em 2009, quando o grupo, formado por Faverlei Muller Lazzretti e sua esposa, Irene Hurthiak Lazzaretti, Mauri Adolfo Kopke, Célia de Fátima Massera Kopke e Sérgio Tupan ingressaram ação para reivindicar a área da antiga fazenda Olerol, ocupada pela família Corso. As duas partes envolvidas possuíam documentos para comprovar a posse sobre a área, localizada no município de Paranatinga (350 quilômetros de Cuiabá).

Os Lazaretti, Eckert, Tupan e Kopke acumularam algumas vitórias com decisões judiciais do juiz Ferando Salles, atualmente aposentado compulsoriamente pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso, e depois com o juiz Flavo Miraglia. A defesa da família Corso fez uma reclamação ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Foi quando a então corregedora Eliana Calmon avocou os autos e determinou que o Eviner decidisse, o qual extinguiu a ação, sem jugar o mérito dela porque as partes haviam usado as ferramentas jurídicas erradas, e embargou a terra, impedindo ela de ser vendida ou trocada até um novo processo definir a real situação da área.

Valores discrepantes


Chama atenção a diferença dos valeres de compra e de venda nos documentos apresentados pelos Lazaretti, Eckert, Tupan e Kopke. O grupo possui um contrato de compra e venda, registrado em um cartório de Barboza Ferraz-PR, em 1999, no qual consta que a fazenda Olerol foi adquirida diretamente da massa falida da empresa paranaense Olerol. Na ocasião, eles pagaram R$ 15 mil.

Em 2011, esse grupo de pessoas, com a adição de Tiago Viera Dolireo e Roberto Zampieri, vendeu a fazenda – apesar de a terra estar embargada devido a decisão do juiz Eviner Valério – a Jose Pupim por R$ 50 milhões, valor mais de três mil vezes maior que o da compra.

Personagens

A família Corso, cujo patriarca Josué Corso já está falecido, bem como José Pupim são personagens recorrentes em disputas de terras no interior de Mato Grosso. Mas, além deles, participam da disputa de Tiago Viera Dolireo e Roberto Zampieri, que aparecem como vendedores da fazenda para o “rei do algodão”. O primeiro é neto do desembargador falecido Ernani Vieira, foi alvo da Operação Ararath, maior operação deflagrada pela Polícia Federal em Mato Grosso para combater a lavagem de dinheiro e crimes contra o sistema financeiro, bem como denunciado na Operação Asafe, que investigou venda de sentenças. Era apontado como lobista, responsável por intermediações em vários esquemas.

Já Roberto Zampieri foi citado pelo desembargador Luiz Carlos da Costa como possuidor de uma relação promíscua com o juiz Fernando Sales, durante um voto em um Processo Administrativo contra o magistrado, que já estava aposentado por conta de acusações de pedofilia. Fernando Sales foi o primeiro juiz a proferir sentenças favoráveis ao grupo Lazaretti, Eckert, Tupan e Kopke.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet