Olhar Direto

Domingo, 14 de agosto de 2022

Notícias | Política MT

No Araguaia

Mendes lamenta tom de ofensa adotado por Taques e diz que não entrará em baixaria

Foto: Rogério Florentino Pereira/ OD

Mendes lamenta tom de ofensa adotado por Taques e diz que não entrará em baixaria
Em vista a Alto Araguaia (482 km da capital) para o encontro regional do Democratas, o ex-prefeito de Cuiabá e virtual pré-candidato ao Governo do Estado, Mauro Mendes, lamentou na manhã desta sexta-feira (15) as críticas em tom de ofensas feita pelo governador Pedro Taques (PSDB) e afirmou que não irá entrar em baixaria em sua campanha em respeito ao eleitor.

Leia mais
“Pra ser candidato, não pode ficar com medinho”, provoca Pedro Taques em desafio a Mendes


Mendes novamente disse que se pôs à disposição de seu partido para debater melhorias no estado e que o eleitor mato-grossense está cansado de baixaria.

“Eu lamento profundamente isso porque na política as pessoas estão de saco cheio de ouvir baixaria, de ouvir políticos mentindo para as pessoas. Nós temos que trabalhar com a verdade e temos que trabalhar com críticas, sim. O homem público está sujeito a isso, mas nós não queremos debater Pedro Taques. Quero debater o estado de Mato Grosso”, disse o ex-prefeito a rádio Cidade FM, de Alto Araguaia.

“Eu não vou responder às ofensas dele, estou neste projeto junto com o DEM para debater o estado de Mato Grosso, quais são os problemas, as alternativas e com a verdade, nunca com ofensa. Então em respeito ao cidadão eu não vou entrar em nenhuma baixaria. Agora, vou pontuar aquilo que está errado e aquilo que pode ser feito”, avaliou.

Na manhã de quinta-feira (14), em entrevista à rádio Mega FM, Taques declarou que um político precisa de coragem para colocar o seu nome à disposição de um cargo como o governo e que não pode ter ‘medinho’, ao ser perguntado sobre a indefinição de Mendes a se posicionar como pré-candidato.

Na mesma entrevista, o chefe do executivo citou a situação de recuperação judicial vivida pelas empresas do Grupo Bipar, de propriedade do ex-prefeito. “A empresa dele está quebrada, em processo de recuperação judicial. Ele não pode nem escolher quem paga. Ele é incompetente ou foi a crise? Como pode o empresário estar em recuperação judicial e a pessoa física ser milionária? Temos que fazer essa reflexão”, afirmou.

Além do município de Alto Araguaia, as lideranças do DEM, como o ex-senador Jayme Campos, ex-governador Julio Campos, o deputado federal Fábio Garcia,  deputado estadual  Eduardo Botelho e Mauro Mendes seguem com compromissos em Barra do Garças, Canarana, Vila Rica e São Felix do Araguaia ainda neste fim de semana.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet
x