Olhar Direto

Quarta-feira, 30 de setembro de 2020

Notícias / Política MT

Sachetti confirma convite de Taques para vice e afirma que disputa para Senado é com Fávaro

Da Redação - Wesley Santiago/Da Reportagem Local - Ronaldo Pacheco

10 Jul 2018 - 08:25

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Sachetti confirma convite de Taques para vice e afirma que disputa para Senado é com Fávaro
O deputado federal Adilton Sachetti, pré-candidato do PRB para o Senado, confirmou que recebeu um convite do governador Pedro Taques (PSDB) para compor a sua chapa como vice. Porém, negou que o mesmo convite tenha partido de Mauro Mendes (DEM). Além disto, reafirmou que não pretende recuar e que a disputa pela segunda vaga à candidatura será com o ex-vice-governador, Carlos Fávaro (PSD): “O Jayme [Campos] tem uma cadeira quase cativa”.

Leia mais:
Sachetti elogia Fávaro, mas crê que experiência política o credencia para segunda vaga de Senado
 
“Até então não teve nenhum convite para ser vice do Mauro [Mendes]. É um comentário que foi feito e levaram para frente de forma maldosa para tentar tumultuar o processo. Não teve nenhum convite formal do Mauro neste sentido. Teve do Pedro [Taques], realmente ocorreu, mas do Mauro não”, explicou Sachetti.
 
Porém, Sachetti é firme ao pontuar que não pretende recuar de sua candidatura: “Não estou avaliando meu recuo neste momento. Nós vamos chegar em um consenso. Vai chegar uma hora que vamos ter que definir. Cada um tem trabalhado por si. O Jayme tem uma cadeira quase cativa. Isto será ajustado na hora certa. Todos têm seus méritos, trunfos políticos e está sendo discutida a melhor opção”.
 
Em caso de recuo - o que não parece ser o caminho que Sachetti tomará neste momento –, o republicano contou que tem duas opções: tentar uma nova vaga como deputado federal ou cuidar dos netos e deixar a política de lado. Sobre o possível apoio do ministro Blairo Maggi, o pré-candidato desconversou e afirmou que a amizade dos dois não se confunde com campanha.
 
“Eu tenho a minha história, fiquei 20 anos dentro de várias entidades, muitas das quais ajudei a criar. No setor do agronegócio temos uma história de longa data como poucas pessoas tem no Estado. Tudo isto vai ser avaliado. A questão política também é fundamental, mas temos que pensar em Mato Grosso antes de tudo”, completou.
 
Corrida pela vaga
 
O DEM, que já lançou extra-oficialmente a candidatura de Mauro Mendes ao Governo e Jayme Campos para a primeira vaga do Senado tem grande proximidade com Sachetti e vem se aproximando do PSD, por meio do presidente estadual da sigla, Carlos Fávaro.
 
Nos bastidores é dado quase como certo que a segunda vaga ficará com Sachetti, pelo seu apoio financeiro ao projeto e pela sua proximidade com o senador licenciado e ministro da Agricultura Blairo Maggi.
 
Caso o nome do parlamentar seja definido até as convenções, Fávaro terá que recuar ou recorrer ao arco de aliança do grupo que lançou a pré-candidatura ao governo do senador Wellington Fagundes (PR), com quem também tem bom trânsito.
 
Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as convenções partidárias vão ocorrer entre os dias 20 de julho e 5 de agosto. É neste período que os partidos políticos vão poder escolher oficialmente candidatos a governador e vice-governador, senador e suplentes, deputados federais e deputados estaduais.
 
Ainda de acordo com calendário eleitoral de 2018, eles têm até as 19h do dia 15 de agosto para apresentar ao TSE o requerimento de registro de candidatos a todos os cargos pleiteados. A partir do dia 16 de agosto será permitida a propaganda eleitoral.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet