Olhar Direto

Segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Notícias / Política MT

Mendes promete cortar secretarias e demitir pelo menos 30% de servidores comissionados

Da Redação - Érika Oliveira

23 Ago 2018 - 09:41

Foto: Rogerio Florentino/Olhar Direto

Mendes promete cortar secretarias e demitir pelo menos 30% de servidores comissionados
O candidato ao Governo di Estado Mauro Mendes (DEM) afirmou, na manhã desta quinta-feira (23), que irá cortar ao menos sete secretarias, além de órgãos e autarquias ineficientes, e demitir, caso eleito, no mínimo 30% dos servidores comissionados, classificados por ele como “penduricalhos políticos”. O democrata citou a Central de Abastecimento do Estado de Mato Grosso (CEASA) como exemplo de inoperância e de gasto desnecessário no Executivo estadual.

Leia mais:
Mauro afirma que Taques não é seu porta-voz e cortará comissionados

“Nós vamos enxugar o número de secretarias e o número de órgãos. Hoje tem 23 secretarias no Estado e nós vamos reduzir para algo em torno de 15 a 16 secretarias, porque é possível fazer isso. Eu falo que é possível porque eu já fiz isso. Em Cuiabá eu baixei para 17 Secretarias e a Prefeitura funcionou muito bem”, declarou Mauro Mendes, ao ser questionado pela reportagem do Olhar Direto, durante sabatina na Rádio Jovem Pan.

Não é a primeira vez que Mauro promete demitir comissionados e enxugar aquilo que considera desnecessário. Esse discurso, inclusive, tem sido usado pelo atual governador Pedro Taques (PSDB), adversário do democrata na disputa pelo Paiaguás, durante a campanha.

Cabe destacar que recentemente Taques classificou como "ignorância" as declarações de Mendes, que disse que o tucano nunca encaminhou as reformas administrativa e tributária ao Legislativo. “Quando se fala em reforma do Estado, precisamos perguntar ao cidadão que tipo de reforma? Mandar servidor público embora? Em qual área? Tem gente aí dizendo que vai diminuir o número de servidor. Vai mandar professor embora? Mato Grosso tem 40 mil profissionais da Educação. Vamos mandar professor embora? Eu não vou mandar professor embora”, questionou, na ocasião.

Conforme apurou a reportagem, com base em informações contidas no site do Governo, atualmente o Executivo estadual possui mais de 130 Secretarias – se somadas as adjuntas -, órgãos e autarquias.

“O servidor concursado é impossível demitir, a lei não permite. Um governador não pode tudo, ele tem que respeitar a lei, ele tem que respeita acordos. Não dá para abrir uma brigaida com servidor, não vou fazer isso. (...) Nós vamos cortar 30% dos cargos comissionados que são usados para indicação política, nós já até cravamos o número. E vamos tentar mais se for possível”, afirmou Mauro Mendes, nesta quinta-feira.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet