Olhar Direto

Segunda-feira, 02 de agosto de 2021

Notícias | Política MT

Em 2019

Mendes diz que Fagundes continuará lutando por recursos para Mato Grosso no Senado

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Mendes diz que Fagundes continuará lutando por recursos para Mato Grosso no Senado
O candidato ao Governo do Estado Mauro Mendes (DEM) criticou a forma de compensação da Lei Kandir em relação a Mato Grosso e aproveitou para alfinetar o adversário Wellington Fagundes (PR), dizendo que o republicano irá a partir de 2019 poder ajudar muito o estado nesta questão, cumprindo os seus quatro anos de mandato que ainda lhe falta no Senado, ao lado de seus dois companheiros de chapa, Jayme Campos (DEM) e Carlos Fávaro.

Leia também
Após deixar CCC, Savi registra candidatura: me dê o direito de continuar trabalhando pelo Estado


Questionado sobre a forma de compensação da Lei Kandir, Mendes afirmou que Mato Grosso precisa do modelo que é aplicado para continuar competitivo, mas reprovou o mecanismo usado na compensação, que em sua opinião penaliza o estado.

“Primeiro temos que entender que a Lei Kandir coloca o Brasil no mesmo patamar de tributação a nível de exportação de todos os países do mundo. O Brasil faz de exonerar, tirar todos os impostos na hora de exportar e é o que todos os países do mundo faz. Se o Brasil não fizer, ele deixa de exportar por que vai perder 100% a capacidade de competir. Aqui foi criado um mecanismo de compensação nos estados, que lamentavelmente não compensa Mato Grosso, somos penalizados por isso”, afirmou o Democrata após encontro com produtores rurais.

Ainda de acordo com o ex-prefeito de Cuiabá, os candidatos ao Senado de sua chapa e seu adversário na disputa pelo governo, Wellington Fagundes irão trabalhar no congresso para que esta compensação seja alterada e traga mais recursos para Mato Grosso.

“Existem várias propostas de aumento e acredito que isso é possível. É uma queda de braço com o Governo Federal. Ela terá que ser apoiada pelo Governo de Mato Grosso, mas suportada pela nossa bancada, pelos nossos senadores, o Carlos Fávaro, o Jayme Campos e certamente o outro senador que estará no mandato, o Wellington Fagundes”, finalizou.

Fagundes, que se licenciou para disputar o Governo do Estado, cumpriu até o momento quatro anos no Senado e ainda tem mais quatro para que seu mandato encerre.  

Comentários no Facebook

Sitevip Internet