Olhar Direto

Quinta-feira, 29 de julho de 2021

Notícias | Política MT

recuperado

Mauro Mendes anuncia saída de suas empresas de recuperação judicial

Mauro Mendes anuncia saída de suas empresas de recuperação judicial
O ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (DEM) abriu a rodada de entrevistas que a TV Centro América realiza nesta semana com todos os candidatos ao Governo de Mato Grosso no MTTV Primeira Edição. O democrata aproveitou a oportunidade para anunciar ao vivo a entrega à Justiça do pedido para que suas empresas saiam do regime de recuperação judicial.

Leia também:
Mendes diz que Fagundes continuará lutando por recursos para Mato Grosso no Senado
  
Este vinha sendo um dos motes de Pedro Taques (PSDB) para atacá-lo. O tucano vinha chamando o adversário de “quebrado” e questionando os bens do democrata após os problemas financeiros enfrentados por seu grupo empresarial. “Como pode alguém quebrar como pessoa jurídica e continuar milionário como pessoa física?”, provoca Taques com freqüência.
 
“Luzimar, eu vou te dar aqui em primeira mão a informação, na quinta-feira agora, graças a Deus e com muito trabalho, nós já protocolamos e vai ser vinculado na imprensa, daqui a pouco vai estar nas redes sociais, o nosso pedido para sair dessa recuperação judicial, porque já completaram dois anos que nós estamos honrando literalmente o que foi acordado com os nossos fornecedores e, segundo a lei, completando dois anos, você sai da recuperação judicial. Então eu voltei para as minhas empresas e recuperei”, argumentou.
 
“Eu durante mais de 25 anos administrei as minhas empresas e elas sempre deram lucro, cresceram e lamentavelmente sai das minhas empresas e elas tiveram problemas na minha ausência, não com a minha presença. Fui para a Prefeitura e sai de lá com 80% de aprovação, então o povo cuiabano disse, com essa avaliação, que eu fui um bom gestor e um bom administrador da Prefeitura de Cuiabá, sustentou, ao defender que se considera bom administrador na esfera pública e bom gestor na iniciativa privada.
 
Mauro foi confrontado por seus apoios políticos, a viabilidade de promessas de campanha e resultados de sua gestão à frente da Saúde em Cuiabá. O pilar de argumentação em suas respostar foi sempre a lembrança de seu mandato como prefeito e os índices de aprovação que alcançou enquanto comandou o Alencastro.
 
Aliados e prisões
 
“Não tive nenhum escândalo de corrupção envolvendo a minha administração”, respondeu, quando lembrado que tem em sua chapa candidatos à reeleição na Assembleia Legislativa que estiveram presos recentemente. “Nesse caso que você citou, eu votei contra essa candidatura, mas a democracia é a vontade da maioria”, completou, fazendo referência a Mauro Savi (DEM).
 
Mauro também falou sobre como dividirá os cargos de secretários caso eleito. Ele admitiu que receberá indicações de aliados, mas sustentou que a palavra final será sua. “Quando eu fui prefeito de Cuiabá, escolhi pessoas com experiência e competência e graças a isso conseguimos entregar a Prefeitura com mais de 80% de aprovação”.
 
Engeglobal
 
Questionado sobre como atuará frente às obras inacabadas tocadas pela Engeglobal, Mendes prometeu tratamento igualitário, caso eleito. Isso porque a empresa é da família do deputado federal Fábio Garcia (DEM), um dos coordenadores de campanha do democrata. “Não tem nada a ver uma coisa com a outra, a lei é para todos”. A entrevistadora citou quatro obras inacabadas que são de responsabilidade da Engeglobal. Mendes lembrou que MT tem 400 obras paradas no total e que todas as construtoras serão tratadas da mesma forma.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet