Olhar Direto

Quinta-feira, 29 de julho de 2021

Notícias | Política MT

Eleições 2018

Candidato ao Senado, Aladir Leite defende alteração da lei Kandir e critica atual governo

Foto: Rogério Florentino Pereira/ OD

Candidato ao Senado, Aladir Leite defende alteração da lei Kandir e critica atual governo
O candidato ao Senado pelo PPL, Aladir Leite, defende alterações na lei Kandir, que favorece a exportação da produção agrícola de Mato Grosso com o isenção do ICMS e faz duras criticas ao governo Pedro Taques (PSDB). “Fizeram da Seduc e do Detran um verdadeiro condomínio da corrupção”, afirmou em entrevista exclusiva ao Olhar Direto.

Leia mais
Sem padrinho político, Aladir Leite deseja provar que é possível eleger senador

Sem padrinho político, com pouco tempo de propaganda eleitoral na televisão e com poucos recursos em sua campanha, Aladir Leite Albuquerque se surpreendeu e comemorou o desempenho registrado na pesquisa de intenção de voto realizada pelo instituto Ibope*, que o colocou à frente do ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD).  

Aladir é filiado ao recém-criado Partido Patria Livre (PPL), coligado em Mato Grosso à Rede Sustentabilidade, que tem Arthur Nogueira como candidato ao Governo do Estado.

Ele avalia a receptividade da população mato-grossense e aponta que seus desempenho é fruto de propostas diferenciadas. “Nós somos a única candidatura que não tem ligação com o agronegócio, com a classe dominante, nem com o segmento das oligarquias, dos latifundiários e também do segmento do judiciário, então é uma candidatura praticamente solo.”

Pela primeira vez disputando um cargo ao Senado, Aladir visa ocupar um espaço que foi deixado pelo finado senador Jonas Pinheiro, visando ajudar ao pequeno produtor, aproximando-o da riqueza que o estado tem e que hoje está sendo má distribuída. Uma das propostas de campanha é a alteração da Lei Kandir, que isenta de ICMS os produtos e serviços destinados à exportação. Por isso a necessidade de um incentivo, de uma compensação para que aqueles pequenos produtores que trabalham dentro do estado também possam ser favorecidos.
 
Servidor de aposentado da Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas), mas com passagem por diversos órgãos, Aladir Leite deseja demonstrar que, apesar da descrença de setores políticos, um partido pequeno pode eleger um senador. E mesmo sendo um servidor público aposentado, com quase 40 anos de carreira, ele garante que essa não será sua única bandeira. Ele acredita que o Estado precisa de uma renovação, que a população dê esse voto de confiança. A sua principal bandeira é a favor do trabalhador informal, do pequeno produtor, da diarista, do empreendedor e de quem não tem representatividade no Senado.

Aladir fez duras críticas ao atual governo, e diz que o programa social “Caravana da Transformação”, na verdade foi uma caravana da promoção e da reeleição do atual governador, Pedro Taques. Para Aladir, tucano deveria usar mais o cargo a favor da população. Para ele, a melhor alternativa seria transferir os recursos utilizados no programa para os municípios realizarem as consultas, exames e cirurgias, para que os moradores possam ir com tranquilidade e tempo para ter acesso ao serviço de saúde, e não em um só dia como é feito.

Aladir afirmou ainda que o grupo irá lançar candidatos para concorrer à Prefeitura de Cuiabá nas próximas eleições, em 2020. Ele garante que o partido tem capacidade para assumir um cargo no Executivo, pela experiencia e pelo tempo no estado, com programas sociais, questões agrárias e fundiárias para atender as necessidades dos bairros. “Vamos olhar para a população cuiabana com mais carinho” afirma.

O candidato pede para que a população vá consciente para as urnas, que vote para colocar gente nova nos cargos, que só a população tem esse poder de tirar os corruptos do poder, e enfatiza que ele não é o "salvador da pátria", mas que é uma das peças que podem ajudar a salvar.

*Pesquisa Ibope (registrada sob o número 04065/2018, realizada entre os dias 21 e 24 de agosto, com margem de erro é de 3% para mais ou para menos e intervalo de confiança de 95%, apontou as seguintes intenções de voto ao Senado: Jayme Campos (DEM) 34%; Procurador Mauro (Psol) 21%; Maria Lúcia Cavalli Neder (Psol) 16%; Nilson Leitão (PSDB) 16%; Selma Arruda (PSL), 15%; Adilton Sachetti (PRB) 7%; Waldir Caldas (Novo) 5%; Gilberto Lopes (Psol) 5%; Aladir Leite (PPL) 3%; Sebastião Carlos (Rede) 3%. Brancos e nulos somaram 16% para a 1ª vaga, enquanto para a segunda vaga foram 19%. Não sabem ou responderam 37%. 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet