Olhar Direto

Sexta-feira, 23 de julho de 2021

Notícias | Política MT

MAIS VERBAS

Wellington acusa Taques de não repassar verba da bancada federal para o novo pronto-socorro

12 Set 2018 - 18:34

Da Redação - Vinicius Mendes/Da Reportagem Local - Érika Oliveira

Foto: Rogério Florentino Pereira/ OD

Wellington acusa Taques de não repassar verba da bancada federal para o novo pronto-socorro
O candidato ao Governo de Mato Grosso senador Wellington Fagundes (PR) acusou o atual chefe do Executivo e seu adversário, Pedro Taques (PSDB), de não ter cumprido com o compromisso firmado com a Prefeitura de Cuiabá de repassar os recursos necessários para equipar o novo pronto-socorro da Capital. Por conta disso e para garantir que a unidade passe a funcionar dentro do prazo previsto, em abril do próximo ano, Fagundes e o ministro Blairo Maggi (PP) viabilizaram junto ao Ministério da Saúde um aporte de R$ 100 milhões. A Prefeitura de Cuiabá afirmou que irá esclarecer em uma coletiva a necessidade deste novo recurso, mas nega que o Governo do Estado esteja em atraso.

Leia mais:
Novo Pronto-Socorro de Cuiabá será entregue com um ano de atraso, no aniversário dos 300 anos

“Estes R$ 100 milhões que anunciamos hoje não é um recurso da bancada, é uma articulação que nós fizemos. A Prefeitura Municipal de Cuiabá já apresentou todos os projetos e o Ministério do Planejamento com o Ministério da Saúde já abriu o sistema para o cadastramento, provavelmente na semana que vem nós já teremos um novo empenho de um recurso do próprio ministério para aportar a conclusão do Hospital e pronto-pocorro de Cuiabá, com isso colocar até o final do ano parte do hospital funcionando”, disse Wellington Fagundes, durante evento de campanha nesta quarta-feira (12).

No ano passado, após muita polêmica, o Governo, a Prefeitura de Cuiabá e a bancada federal de Mato Grosso no Congresso firmaram um acordo para usar os recursos de emendas parlamentares da União para o custeio da Saúde do Estado. Em contrapartida, o Executivo ficou responsável por repassar os R$ 82 milhões necessários para equipar o novo pronto-socorro.

Fagundes afirma que o repasse ainda não ocorreu. “Transferimos este recurso para o Estado, com um documento assinado por toda a bancada e pelo próprio Governo do Estado. Infelizmente o Governo não cumpriu, utilizou o recurso e hoje está atrasado com os repasses para as Santas Casas, hospitais filantrópicos, municípios de Mato Grosso, inclusive também com a Prefeitura, com o Pronto Socorro e Hospital de Cuiabá. Isso é uma dívida do Governo do Estado, isto está assinado, compromissado”.

A Prefeitura de Cuiabá, por meio da assessoria de imprensa, negou que os repasses do Estado para equipar o novo pronto-socorro estejam em atraso, embora o próprio prefeito tenha reclamado, em entrevista recente, a demora na transferência do recurso.
Conforme a assessoria, o empenho deste novo aporte viabilizado em conjunto por Pinheiro, Fagundes e Maggi será esclarecido em uma visita ao novo pronto-socorro, marcada para esta quinta-feira (13).
 
Outro lado

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) também contestou os atrasos. De acordo com a SES, todos os repasses estão sendo feitos em dia e a verba para a aquisição dos equipamentos está sendo entregue conforme as licitações.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet