Olhar Direto

Sexta-feira, 23 de julho de 2021

Notícias | Política MT

Recordou de grampos

Mauro Mendes diz que Taques jogou nome da PM na lama e promete valorizar policial

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Mauro Mendes diz que Taques jogou nome da PM na lama e promete valorizar policial
O candidato ao governo Mauro Mendes (DEM) declarou que o atual governador Pedro Taques (PSDB) jogou o nome da instituição Polícia Militar na lama, por conta do esquema de grampos clandestinos. O democrata prometeu que, caso seja eleito, a corporação voltará a ser respeitada e valorizada.

Leia também
Moisés promete reverter PEC do Teto e diz que romper com OSS será primeiro ato de governo


Em entrevista abordando segurança pública no programa Cadeia Neles, da TV Vila Real, o ex-prefeito de Cuiabá lembrou a prisão de coronéis e do próprio secretário de Segurança na gestão Taques, fato que em sua opinião desgastou muito a Polícia Militar.

“Temos que relatar ao cidadão que nos acompanha que lamentavelmente este governo que ai está jogou o nome da nossa gloriosa Polícia Militar na lama. Este governador envolveu os nossos coronéis, o secretário de Segurança, tivemos cinco pessoas da cúpula da polícia presos. Eles foram presos porque foi armado ali o chamado esquema da ‘grampolândia’ e isto abalou muito a nossa tropa”, disse o candidato.

“Ao invés da polícia estar tomando conta da segurança da população, de estar prendendo bandidos, promovendo a segurança, eles estavam envolvidos neste esquema que foi denunciado pelo Ministério Público, que já existe delação e que hoje o governador já está sendo processado no Superior Tribunal Federal”, afirmou.

Como proposta para reverter esta má impressão que ficou na corporação por conta dos grampos, Mendes afirmou que pretende valorizar mais os PMs e que irá lançar um gabinete de forças integradas para combater o crime no estado.  

“Este episódio manchou a reputação do nosso sistema de segurança e isto precisa definitivamente acabar em Mato Grosso. Nós vamos valorizar os nossos policiais, vamos trabalhar em parceria com a Polícia Civil, com as forças de segurança. Vou criar o Gabinete Integrado de Segurança Pública. Lá vamos ter o secretário, um comandante da Polícia Militar, o chefe da Polícia Civil. Eu como governador, junto com o secretário vamos estar na frente para endurecer o combate ao crime organizado em Mato Grosso. Por isso temos no nosso programa de governo um projeto chamado tolerância zero. Bandido não vai ter vida fácil na nossa administração”, finalizou.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet