Olhar Direto

Sexta-feira, 23 de julho de 2021

Notícias | Política MT

Foi informado

Mauro relembra 'grampos' e diz que Taques pode estar usando PM e a Defaz para prejudicar adversários

Foto: Rogerio Florentino/Olhar Direto

Mauro relembra 'grampos' e diz que Taques pode estar usando PM e a Defaz para prejudicar adversários
O candidato ao Governo de Mato Grosso, ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (DEM), afirmou que vem recebendo informações a respeito da utilização de “aparato” do Governo, por parte do governador Pedro Taques (PSDB), que busca a reeleição, para denegrir e prejudicar candidaturas adversárias. O democrata relembrou o episódio dos grampos, em que a Polícia Militar teria escutado ilegalmente adversários do tucano, na campanha de 2014, e disse que irá noticiar o Ministério Público Eleitoral sobre um suposto uso da própria polícia e da Delegacia Fazendária (Defaz) em benefício do atual governador.

Leia mais:
Monitorado,cabo Gerson é suspeito de ir para balada e poderá retornar à prisão

“Nós estamos fazendo algumas averiguações através de mecanismos internos da própria campanha, mas já apuramos que aparatos do Governo estariam sendo utilizados. Nós vamos noticiar isso ao Ministério Público, preventivamente. Um governador que fez grampo, que foi denunciado, que se envolveu com coronéis que foram presos, o que se parecia inimaginável aconteceu. Então, não dá para desprezar essa capacidade de transgredir a legislação, porque já foi feito isso”, disse Mauro Mendes, nesta segunda-feira (17), após participar de sabatina na Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Fiemt).

Segundo informações da assessoria de imprensa do democrata, os fatos que chegaram até a coordenação da campanha de Mauro Mendes dão conta de que “órgãos oficiais” estariam sendo utilizados para tentar criar constrangimentos para Mauro Mendes e sua família.

Questionado sobre as informações que teria recebido, Mauro declarou que irá, antes de falar publicamente sobre o assunto, confirmar a veracidade de tais denúncias e notificar os órgãos competentes para que averigúem.

“Nós vamos precisar isso assim que nós confirmarmos algumas informações, mas os aparatos são a própria Polícia, a Delegacia Fazendária. São órgãos do Governo que poderiam ser utilizados nesse sentido”, pontuou.

Em nota, a assessoria de imprensa de Mauro Mendes já havia anunciado que iria solicitar providências do Poder Judiciário. “A campanha de Mauro Mendes resolveu lançar esse alerta público à imprensa de Mato Grosso, informando inclusive que juridicamente está solicitando providências por parte do Poder Judiciário e do Ministério Público”.

Atualizada às 18h05. 

Por meio  de nota, a assessoria da Polícia Civil se manifestou sobre a fala. Veja a íntegra abaixo.

"A Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, instituição permanente de Estado, que preserva seus valores institucionais (ética, dignidade, compromisso social e institucional, imparcialidade, determinação e qualidade), esclarece que qualquer suspeita referente ao uso do aparato de suas unidades policiais, para favorecimento político, seja qual for o partido, deve ser encaminhada à Corregedoria Geral de Polícia, para apuração.

A Polícia Civil tem absoluta confiança nos profissionais da Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz), assim como nos policiais das outras unidades, que atuam com seriedade, zelando pela verdade dos fatos e o bem estar da sociedade.

Caso haja denúncia de má conduta policial, o fato será apurado pela Corregedoria de Polícia em âmbitos criminal e administrativo disciplinar
".

Comentários no Facebook

Sitevip Internet