Olhar Direto

Quarta-feira, 14 de abril de 2021

Notícias / Política MT

INDICE DE REJEIÇÃO

Taques se compara a Bolsonaro e diz ter certeza que estará no 2º turno

Da Redação - Érika Oliveira

25 Set 2018 - 08:15

Foto: Rogerio Florentino/Olhar Direto

Taques se compara a Bolsonaro e diz ter certeza que estará no 2º turno
Com um índice de rejeição praticamente estagnado, conforme os institutos que realizam pesquisas eleitorais em Mato Grosso, o governador Pedro Taques (PSDB), que busca a reeleição, se comparou ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), cuja rejeição também supera 40%, sem tendência de redução. Para Taques, o dado não irá lhe impedir de chegar ao 2º turno, assim como não deverá impedir o candidato a presidência da República.

Leia mais:
Com gestão desaprovada por mais de 65% dos eleitores, Taques tem maior rejeição em Rondonópolis

“A rejeição ela é uma rejeição administrativa, porque o cidadão ainda está se apercebendo. O Bolsonaro estará no 2º turno com uma rejeição maior que a minha, não é isso? A rejeição é importante no momento da eleição, mas nós estamos conseguindo mostrar ao cidadão o que fizemos”, avaliou Pedro Taques, em entrevista ao jornal do Meio Dia, da TV Vila Real.

Conforme divulgado pelo Olhar Direto, uma pesquisa divulgada no dia 24 de agosto, produzida pelo instituto Ibope em Mato Grosso, 45% dos eleitores disseram que não votariam em Pedro Taques de forma alguma.

Na última semana, pesquisas regionalizadas também apontaram o governador liderando estes índices. Segundo o Real Dados, o tucano detém uma rejeição de 56,6% em Sinop e, de acordo com o Intituto Mark, em Rondonópolis, terceiro maior colégio eleitoral do Estado, esse número é de 37,3%.

Taques acredita que apesar dos números e de figurar praticamente empatado com o senador Wellington Fagundes (PR) na maioria das pesquisas já apresentadas, sua campanha chegará ao segundo turno, isto porque o candidato Mauro Mendes (DEM) lidera de forma isolada a preferência do eleitor. Caso as previsões do governador se confirmem, esta seria a primeira vez que uma eleição para governador em Mato Grosso chegaria ao 2º turno.

“Nós precisamos aguardar o dia das eleições. Eu trato as pesquisas com total respeito e humildade. Aliás, as pesquisas das duas eleições que eu disputei – neste momento – eu também não estava na frente. Mas você pode ter certeza, nós estaremos no 2º turno e ganharemos essas eleições. As nossas sondagens são diferentes dessas”, disse o governador.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet