Olhar Direto

Terça-feira, 20 de outubro de 2020

Notícias / Política MT

“Foi uma atitude de grandeza”, diz Botelho sobre pronunciamento de Taques após perder eleição

Da Redação - Érika Oliveira

10 Out 2018 - 11:05

Foto: Rogerio Florentino/Olhar Direto

“Foi uma atitude de grandeza”, diz Botelho sobre pronunciamento de Taques após perder eleição
“É isso que eu esperava dele, foi uma atitude de grandeza”, definiu o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado reeleito Eduardo Botelho (DEM), sobre o pronunciamento do governador Pedro Taques (PSDB), na última terça-feira (09), que em um breve discurso reconheceu o resultado das urnas, exaltou a democracia e prometeu colaborar com a transição de governo.

Leia mais:
“O cidadão não erra”, diz Taques em primeiro pronunciamento após derrota nas urnas

“É isso que eu esperava dele, foi uma atitude de grandeza. O ideal agora é que ele discuta a LDO com o novo governo, mas ele já fez algo muito grande, ele está de parabéns por essa atitude. É assim que um governante tem que fazer. Nesse momento ele tem que entender o que foi a vontade da população, porque daqui até o final do ano ele é governador, mas o outro tem que estar antenado com ele”, disse Botelho, após a primeira sessão na volta do recesso eleitoral, realizada nesta terça-feira (09).

Taques falou com a imprensa, no final da manhã de ontem, logo após se reunir com seu secretariado. Sem abrir espaço para perguntas, o tucano relatou que já conversou com o governador eleito para reconhecer o resultado das urnas.

“Nós fizemos uma reunião de todos os secretários e presidentes das autarquias. Inicialmente eu quero dizer a todos que hoje eu liguei para o governador eleito, Mauro Mendes, o parabenizei pela vitória, em reconhecimento da vitória dele e em razão da democracia. Eu disse a ele que a nossa transição será feita da melhor maneira possível”, informou Taques.

Taques também aproveitou para dialogar com apoiadores e eleitores e voltou a exaltar o regime democrático. “Eu agradeço e quero dizer a todos aqui: eu sou um democrata, não há nada melhor que a democracia. Existem erros na democracia? Existem falhas na democracia? Existem. Mas isso só pode ser combatido com mais democracia. A eleição é muito boa. Adoro eleição. E eu estou há 25 anos cuidando de problemas dos outros. Quinze anos como procurador da República, dois anos como procurador do Estado, quatro anos como senador da República e até 31 de dezembro, quatro anos como governador do Estado de Mato Grosso. Por 25 anos. E aí eu terei, a partir de 1 de janeiro do ano que vem, condições de cuidar só de mim e da minha família”, encerrou.

Taques perdeu a eleição, no último domingo (07), após uma dura campanha contra um grupo de ex-aliados. A chapa liderada por Mauro Mendes (DEM) tinha como candidatos ao Senado Jayme Campos (DEM), apoiador de Taques, e o ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD). Seu vice, Otaviano Pivetta (PDT), coordenou a campanha de Taques em 2014 e também a transição do governo. O tucano ficou em terceiro lugar, perdendo ainda para Wellington Fagundes, do PR.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet