Olhar Direto

Segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Notícias / Política MT

Favorável à taxação, Jayme Campos diz que agronegócio criou "apartheid" em Mato Grosso

Da Redação - Érika Oliveira

15 Out 2018 - 18:17

Foto: Rogerio Florentino/Olhar Direto

Favorável à taxação, Jayme Campos diz que agronegócio criou
Eleito sob a promessa de ser “senador do povo”, o ex-governador Jayme Campos (DEM) teceu duras criticas ao agronegócio na manhã desta segunda-feira (15), em entrevista ao programa ‘A Notícia de Frente’, da TV Vila Real. Para o democrata, o setor criou um “apartheid” – regime de segregação – no Estado, fazendo com que a maioria dos políticos trabalhassem apenas para beneficiar grandes produtores. Favorável à mudanças na Lei Kandir, que impliquem na taxação do agro, Jayme Campos disparou: “os barões e tubarões têm que pagar”.

Leia mais:
Deputada eleita em MT desafia Bolsonaro a mostrar ‘kit gay’ e o acusa de desrespeitar professores; vídeo

“A verdade é que criaram quase um apartheid em Mato Grosso, em que a grande maioria dos políticos representam só o agronegócio. Quando eu digo que serei o senador de todos, como posso ser senador só do agronegócio? Temos outras atividades aqui. Eu disse e repito: vou continuar com o mesmo posicionamento, sendo senador de todos os mato-grossenses. Tanto é que procurei, dentro das minhas limitações financeiras, fazer minha campanha com recursos próprios, para não dizerem que eu estava no bolso de qualquer que seja, ou de segmentos”, declarou o senador eleito.

Jayme revelou, ainda, que sofreu represália do agronegócio durante a campanha por conta de seu posicionamento. “Bastante. Muito. Mas é um direito deles. Isso não me preocupou, quem votou em Jayme Campos é porque conhece Jayme Campos”, rebateu.

O democrata criticou também a distribuição de renda no Estado. Além de afirmar que a produção de riquezas em Mato Grosso não deve ser credita exclusivamente ao “cara que planta soja, algodão e milhão”, Jayme declarou que irá lutar, no Senado Federal, por mudanças na Lei Kandir que impliquem na taxação do agronegócio.

“Eles não são a grande fonte de riqueza do Estado. Existe uma cadeia, de forma indireta que contribui. Com todo o respeito. E por sinal, eu sou a favor que todo o segmento, o nicho do agronegócio seja tributado em Mato Grosso. Tem que devolver para o Estado, porque o Estado já deu muito a essas pessoas. Para você ter uma ideia, o algodão deixou uma margem de lucro aqui de R$ 15 mil por hectare. Não paga nada, está livre porque a Lei Kandir favorece. Se depender do Jayme Campos tem que taxar. Os barões e tubarões têm que pagar”, pontuou.

37 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • CELSO GOMES
    17 Out 2018 às 07:56

    Parabéns Jaime, nós que votamos em vc não poderia esperar outra coisa se não um mandato voltado para todos. Ninguém é contra o agronegócio, mas terão que contribuir mais para o estado, não podemos ser terra para exploradores. Os pequenos produtores tem que ter as mesmas benécias recebidas pelo agronegócio. Aproveitando a oportunidade, gostaria que o senador buscasse recursos para duplicação da estrada cuiabá/guia. Está se tornando uma das estradas mais perigosa da baixada.

  • Klebinho
    16 Out 2018 às 19:11

    Tô arrependido de não ter votado no Sr.Jaime, pois não tinha visto um politico tão preparado e autentico como o Sr. aqui em MT. Trabalho numa empresa vinculado ao Agronegocio e tudo que o Sr.Falou é pura Verdade. Não votei no Sr. mais passei a ser seu admirador.

  • AVANÇA MT
    16 Out 2018 às 18:42

    SE HOUVESSE IMPOSTOS ENERGIA COM PREÇO MELHOR, GAS ALCOOL PARA ATRAIR INDUSTRIAS ,MAS NÃO SAI TUDO BRUTO E NÃO GERA EMPREGOS E DESENVOLVIMENTO NO ESTADO ATRASO ESSES DESGOVERNOS SÓ SABEM DISCURSAR A VIDA INTEIRA !!

  • Mariana
    16 Out 2018 às 12:28

    Muito bom Senador!! Vamos esperar que isso se concretize

  • Yuri Gomes
    16 Out 2018 às 11:22

    E pura verdade oque falou o Senador Jaime, pois no minimo 30% da produçao do agro negocio de MT (soja,milho,algodao) saem daqui como se fosse para exportaçao e sao vendido internamente no Brasil e nao pagam nhenhum imposto para o Estado. MS estado visinho ja tem lei taxando esses fraudadores. Enquadrando esses malandros o Governador Mauro acaba com a crise economica que vive o Governo. Ferro nelles....

  • Yuri Gomes
    16 Out 2018 às 11:22

    E pura verdade oque falou o Senador Jaime, pois no minimo 30% da produçao do agro negocio de MT (soja,milho,algodao) saem daqui como se fosse para exportaçao e sao vendido internamente no Brasil e nao pagam nhenhum imposto para o Estado. MS estado visinho ja tem lei taxando esses fraudadores. Enquadrando esses malandros o Governador Mauro acaba com a crise economica que vive o Governo. Ferro nelles....

  • Sidney PM
    16 Out 2018 às 10:43

    Ilustríssimo Sr. Senador, primeiro manda a sua assessoria, estudar economia. Retirar a Lei Kandir a toque de caixa seria um grande retrocesso para o Estado de Mato Grosso, o Sr. tem que incentivar a industrialização de pelo menos 10% da produção do agronegócio, incentivar a exportação dos produtos , enfim, ajudar na implantação de indutria no Estado. Taxa de imediato no agronegócio vai ser um tiro no escuro, cuidado?

  • Elias
    16 Out 2018 às 10:10

    Nem assumiu o cargo. Não fez nada ainda, só acredito vendo!. Por enquanto nada mudou!. Quero ver transformar essa retórica em ação/atitude. A partir de 2019 avaliaremos.

  • EU
    16 Out 2018 às 10:05

    "É mais fácil o camelo passar no buraco da agulha do que o rico entrar no reino do céu", herança bíblica do rei da miséria e da escravidão!

  • cuiabano
    16 Out 2018 às 09:10

    concordo em taxar oque não paga nada. mas o governo tem que fazer o dever de casa parar com essa corrupção e mordomias na AL. e dar mais proteção e saude a nós contribuintes.

Sitevip Internet