Olhar Jurídico

Domingo, 15 de dezembro de 2019

Artigos

A OAB não permite qualquer forma de subserviência ou leniência

Autor: Pedro Verão

19 Out 2015 - 10:34

É de conhecimento de todos nós advogados que a OAB e a advocacia passam por um momento delicado, exigindo dos dirigentes uma postura diferenciada e crítica, notadamente com mudanças na forma de gerir, de pensar e de agir. A OAB não deve esperar os fatos acontecerem para definir o que fazer e como agir. Ela deve ser a protagonista.

Não se pode pretender dirigir a OAB, sem analisar e ter amplo conhecimento das questões a serem enfrentadas em consonância com o reconhecimento de que a sociedade empresta respeito e credibilidade às intervenções da instituição.

Por isso, consciente de nossa responsabilidade no que diz respeito ao processo eleitoral que se avizinha, considerando que, sob formas e em épocas diversas, cuidamos de emprestar nossa modesta colaboração a nossa entidade de classe, por isso penso ser meu dever divulgar o posicionamento que, em conjunto com a grande maioria dos advogados, decidimos tomar em relação às candidaturas lançadas à presidência da Seccional Pantaneira.

Tenho em mente a independência e a soberania da Ordem dos Advogados do Brasil, instituição que não permite qualquer forma de subserviência ou leniência, cuidamos desde logo de declarar nosso apoio ao Leonardo Campos, jovem e valoroso advogado que, por não pairar dúvidas a seu respeito, estamos convictos de que, além de defender intransigentemente os paradigmas institucionais, manterá elevada a bandeira da correção, da ética e da defesa dos superiores interesses da classe, da sociedade e da ordem jurídica democrática, a exemplo do que já fez como presidente da Comissão de Meio Ambiente e da Caixa de Assistência dos Advogados, entre outras funções exercidas.

Deixamos consignado, desde logo, nosso sentimento de respeito aos demais candidatos, já lançados ou não, o que importa dizer a deflagração de um embate limpo, sem agressões ou ofensas pessoais, mas baseado em ideias e programas que refutamos indispensáveis à valorização dos advogados.

Por isso, com a humildade que me caracteriza, estamos a solicitar aos nossos eminentes colegas advogados, sua adesão à candidatura do Leonardo Campos na certeza de que ela representa aquela que melhor espelha os legítimos interesses de uma advocacia livre e de uma OAB democrática.


Pedro Verão -- do Conselho Seccional.
Sitevip Internet