Olhar Jurídico

Quinta-feira, 09 de julho de 2020

Notícias / Criminal

CPMI encerra reunião; deputado quer meios para evitar empresas fantasma

Agência Câmara

29 Ago 2012 - 17:26

O vice-presidente da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira, deputado Paulo Teixeira (PT-SP), disse que o relato do técnico em contabilidade Gilmar Moraes mostra a necessidade de haver “mecanismos mais efetivos para evitar a criação de empresas fantasma ou laranjas”.

Teixeira afirmou que Gilmar Moraes será levado diretamente à Polícia Federal para se inscrever em programa de proteção à testemunha. A reunião do colegiado foi encerrada há pouco.

O deputado Miro Teixeira (PDT-RJ) procurou tranquilizar o contador: “O Valdeir [Cardoso] deve saber que, se alguma coisa lhe acontecer, ele será o primeiro suspeito.”

Em depoimento hoje, Gilmar informou que vem sofrendo ameaças de Valdeir Cardoso, para quem ele deve R$ 7 mil.

Convocação
O contador foi convocado pela CPMI por ser acusado de usar o nome de Roseli Pantoja, com quem foi casado por 13 anos, para abrir empresas de fachada utilizadas no suposto esquema criminoso de Carlinhos Cachoeira.
Sitevip Internet