Olhar Jurídico

Sexta-feira, 28 de janeiro de 2022

Notícias | Civil

improbidade

Eder Moraes e assessor da AL são intimados por juiz federal

Foto: Renê Dióz/OD

Eder Moraes e assessor da AL são intimados por juiz federal
O juiz da 3ª Vara Federal de Mato Grosso, Cesar Augusto Bearsi, intimou o ex-secretário de Estado Eder Moraes e o assessor da Assembleia Legislativa de Mato Grosso Cristiano Volpato a apresentarem suas respectivas defesas no processo em que são acusados de improbidade administrativa pelo Ministério Público Federal (MPF). Os dois tem um prazo de 15 dias, a contar do recebimento da intimação.

Moraes e Volpato são réus em uma ação civil de improbidade administrativa juntamente com o presidente da Assembleia Legislativa, José Riva (PSD), e o delegado afastado da Polícia Civil Paulo Vilela. Eles são acusados de participar de um suposto esquema armado para beneficiar o parlamentar em um processo de compra de votos que tramitava na Delegacia Municipal de Campo Verde, em 2010.

Conforme os autos do processo, no dia 3 de outubro do ano passado, Paulo Vilela determinou, através de uma portaria, a avocação dos documentos da investigação que envolvia o parlamentar para sua competência. Riva era investigado por suspeita de compra de votos.

Após as eleições de 2010, Cristiano Volpato teria seguido para Campo Verde acompanhado de um assessor de Paulo Vilela para recolher os autos que investigavam José Riva para que o processo fosse remetido ao delegado, que na época ocupava o cargo de Diretor Geral da Polícia Civil. Segundo a denúncia do MPF, Eder Moraes foi quem teria recebido, em mãos, o processo.

Ao ser citado como réu, Moraes afirmou que em nenhum momento teve acesso aos autos. Ele confirmou ao Olhar Direto que apenas esteve na Diretoria Geral, em outubro de 2010, no cumprimento do dever já que na época ele ocupava o cargo de chefe da Casa Civil, para acompanhar uma denúncia de que estava havendo uma armação contra o Governo do Estado em Campo Verde.

Eder foi intimado no dia 3 deste mês e Volpato recebeu a notificação um dia antes na própria Assembleia, já que não havia sido localizado em sua residência. Paulo Vilela foi o primeiro a ser intimado no dia 5 de julho.

Leia:

Juiz intima delegado acusado de improbidade a apresentar defesa
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet