Olhar Jurídico

Terça-feira, 18 de janeiro de 2022

Notícias | Política de Classe

CASO JULGADO REAL

Com ex-advogado do goleiro Bruno, curso promove 1º Tribunal do Júri Simulado em Cuiabá; saiba como participar

26 Mai 2017 - 09:50

Da Redação - Paulo Victor Fanaia Teixeira

Foto: Olhar Direto

Advogados promovem evento em Cuiabá

Advogados promovem evento em Cuiabá

Réu, juiz, Ministério Público (MP), advogados de defesa e uma banca de júris. Uma denúncia de assassinato e uma tese de inocência à ser defendida. O julgamento é tenso e a sentença elaborada no rigor da lei. Neste ambiente, à que estudantes e profissionais do direito serão submetidos, todos os elementos do processo são reais, sendo o ato, porém, simulado, fictício. A iniciativa, promovida pela Pontuando Preparatório e Concursos, com o Patrocínio da Hits Pantanal e Livraria Janina, ocorrerá nos dias 04, 05 e 12 de agosto, no teatro do Colégio Liceu Cuiabano.  

Dentre os profissionais que irão compartilhar suas experiências neste que é o 1º Tribunal do Júri Simulado de Mato Grosso, está o advogado mineiro Ércio Quaresma Firpe, conhecido nacionalmente por ter atuado em casos polêmicos, como do assassinato da missionária norte-americana Dorothy Stang, o Massacre dos Sem-Terra em Eldorado dos Carajás e do ex-goleiro Bruno, condenado por assassinar sua ex-companheira, Eliza Samúdio. Além dele, uma equipe de profissionais gabaritados no direito, como Laila Allemand, Orivaldo Bergas, Jorge Godoy, Ricardo Oliveira, Michelle Donegá, Leandro Figueiredo e Edson Rodrigues.

Leia mais:
Defensor denuncia prisões ilegais, por tempo indeterminado e sem conhecimento da Justiça em MT

“Eu fui honrado com este convide da Pontuando Preparatório para participar deste grupo seleto que está empreendendo este Tribunal de Júri Simulado. Dentro de minhas limitações e com o conhecimento de mais de 27 anos de carreira que possuo, no que eu puder colaborar...”, comenta Ércio Quaresma. O advogado esteve em Cuiabá na manhã desta quinta-feira (25) para discutir detalhes do projeto.

“É uma iniciativa que merece relevo, pois no certame acadêmico as coisas são diferentes. Eu sempre brinco que depois que nos formamos, podemos pegar o Código do Processo Penal e a Constituição e jogá-los fora, pois você terá que trabalhar com o Código do Processo Penal do juiz, em cada Comarca você experimentará uma realidade diferente da teoria. Assim, levar a prática para este nicho de pessoas tão ávidas por conhecimento é honrável, eu bato palmas para esta iniciativa”, afirma Quaresma. 

Para as atividades do Júri Simulado, serão nomeados (por sorteio) assessores do juiz, assistentes de defesa, assistentes de acusação, 25 membros para formação do Conselho de Sentença, 01 réu, Oficiais de Justiça e testemunhas.

“É o primeiro Tribunal do Júri de forma simulada em Mato Grosso, onde o participante vivenciará na prática a experiência. Faremos um sorteio entre os inscritos para participarem do Tribunal. Cópias do processo serão distribuídas a todos, para que fiquemos à par do caso antes do início do curso. A Livraria Janina também sorteará livros durante as atividades. O curso durará 20h”, explica Edson Rodrigues, da Pontuando Preparatório e Concursos, que esteve presente na reunião desta quinta-feira (25). 

O caso a ser julgado em plenário é real, isto é, baseado em dados verossímeis, o que garante maior qualidade no debate. O evento conta com o apoio institucional da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso (OAB-MT) e Escola Superior de Advocacia de Mato Grosso (ESAMT).
 
O número de ingressos é limitado e a busca é alta: Neste primeiro lote os preços são: Estagiário e Estudante: R$ 150,00; Jovem Advogado: R$ 180,00; Advogado Regular: R$ 200,00 e Público Geral: R$ 250,00.

“O Quaresma veio pela primeira vez à Mato Grosso, especialmente para a Pontuando Preparatório e Concursos, para a atividade do júri. São bem vindos os alunos que querem aprender sobre o júri e profissionais que já estão atuando, mas que querem saber mais detalhes. Durante a atividade vamos apontar erros na defesa, erros na acusação, o que fazer na sustentação, prerrogativas do advogado de júri, assim como a promotoria, vamos abordar o papel da acusação no júri, do advogado, como ele deve se portar, o papel do representante da vítima, da testemunha, que tenta de alguma forma a condenação do réu. Também abordaremos como deve se portar o próprio réu e os jurados, aqueles que irão julgar o caso, efetivamente”, explica Edson.

Interessante para todos:

Edson lembra que o interesse pela atividade não se limita à estudantes de direito. “Também é interessante para estudantes de psicologia, para aqueles que atuam na área forense, para os assistentes sociais e até para os jornalistas investigativos, é bom que estes assistam a um júri para entender como abordar o caso e desenvolver sua cobertura”.

Outras atividades:
 
A parceria do advogado mineiro com a Pontuando Preparatório deve se estender para outras iniciativas, em desenvolvimento. “Sinto-me honrado em poder participar com a Pontuando Preparatório de alguns cursos de extensão que aqui serão ministrados. Tem uma pós-gradual vindo por aí, vou lecionar a cadeira de Tribunal de Júri, também estamos trazendo para cá um curso de Habeas Corpus na prática, além de outros na área do conhecimento, mas voltado para a prática. Teorias, nós já temos muitas por aí, estão em todos os livros, à prática, entretanto, ainda é carente de opções no mercado. Em breve estas novidades estarão por aí”.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet