Olhar Jurídico

Segunda-feira, 06 de dezembro de 2021

Notícias | Política de Classe

ELEIÇÕES

OAB liderará qualquer movimento que garanta direitos, diz presidente sobre "riscos" à democracia

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

OAB liderará qualquer movimento que garanta direitos, diz presidente sobre
O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT), Leonardo Campos, afirmou que atuará sempre na defesa da sociedade civil organizada. Em entrevista nesta segunda-feira (22), quando questionado se acredita em alguma ameaça à democracia, dependendo do resultado das eleições presidenciais deste ano, ele afirmou que independente do resultado a Ordem liderará qualquer movimento de defesa dos direitos da sociedade.
 
Leia mais:
Em busca da reeleição, Leonardo Campos registra candidatura na OAB-MT
 
Leonardo protocolou nesta segunda-feira (22) a sua chapa que concorre à eleição da presidência da OAB-MT pelos próximos três anos. Em entrevista à imprensa, no local, ele falou sobre o possível cenário político que o país terá com o novo presidente.

Ele foi questionado sobre as opiniões de um dos candidatos com relação à ditadura militar e como a Ordem atuará caso Bolsonaro seja eleito. Ele afirmou que a OAB-MT atuará da mesma forma, independente de quem for o presidente.

“Todas as vezes que o Brasil precisou a Ordem jamais furtou do seu papel de ser o esteio da sociedade civil organizada, de ser o esteio do Estado de Direito, e desta vez não será diferente seja qualquer for o resultado das eleições”.

Quando indagado sobre como a OAB-MT atuará, Leonardo disse que “a Ordem como porta voz constitucional do cidadão, não tenho dúvida nenhuma, liderará, como veio liderando nos últimos três anos, os grandes debates da sociedade civil organizada na defesa do Estado Democrático de Direito, e isso se faz com os advogados e advogadas fortalecidos, seguros no exercício profissional”.

O presidente da OAB-MT ainda foi questionado se acredita que, dependendo do resultado das eleições, que o Estado Democrático de Direito, bem como as liberdades de expressão e de imprensa, estarão ameaçados. Leonardo afirmou que estes são direitos constitucionais, mas que se necessário a Ordem liderará qualquer movimento em defesa da democracia.

“São direitos inalienáveis dos brasileiros, são cláusulas pétreas do brasileiro, descrita na Constituição Federal. Eu acho que hoje, ainda que nós tenhamos uma jovem democracia, os problemas da democracia devem ser combatidos com mais democracia e não ao contrário. Então a Ordem, se preciso for, liderará qualquer movimento que garanta e defenda os direitos conquistados pela sociedade ao longo de sua história”.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet