Olhar Jurídico

Quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Notícias / Eleitoral

Deputado eleito pede ao TJ voto aberto em eleição da Mesa Diretora da AL

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

21 Jan 2019 - 11:49

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Deputado eleito pede ao TJ voto aberto em eleição da Mesa Diretora da AL
O deputado estadual diplomado Ulysses Moraes (DC) ingressou nesta segunda-feira (21) no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) com um mandado de segurança para garantir que a eleição para a presidência da Assembleia Legislativa seja por meio de voto aberto.

Leia também
Em defesa de servidores, deputado eleito chama Mauro Mendes de ditador


De acordo com Moraes, a Constituição Federal e a Constituição do Estado de Mato Grosso não faz qualquer menção no sentido de que a votação da eleição da Mesa Diretora deva se submeter ao escrutínio secreto.

“Estou baseando em uma inconstitucionalidade do regimento interno, tendo em vista que tanto na Constituição Estadual, quanto na Federal, exigem que o hall de votação secreta seja taxativo e por não haver Expressa, esta determinação, o regimento interno não poderia fazer esta previsão”, explicou ao Olhar Juridico.

O democrata cristão, que é um dos coordenadores do Movimento Brasil Livre (MBL) em Mato grosso, ainda afirmou que existe a necessidade dos cidadãos mato-grossenses terem conhecimento de como os seus representantes estão desempenhando o mandato que lhes foram outorgados, garantindo, assim, o princípio da publicidade e da simetria constitucional.

Ele também recordou que as urnas deixaram claro que a população mato-grossense quer mudança na Assembleia Legislativa e o fim dos velhos hábitos que representava um modelo arcaico de se fazer política.     
       
“A mesa diretora representa a imagem da Assembleia que deve representar o povo. As eleições trouxeram uma renovação de mais de 50% do parlamento, e o povo disse não aos velhos hábitos e a muitos daqueles que representavam um modelo arcaico de política”, disse.

A eleição da mesa diretora está marcada para acontecer no dia 1° de fevereiro, mesma data da posse dos vereadores eleitos em outubro do ano passado. Até o momento, o atual presidente Eduardo Botelho (DEM) já declarou o desejo de se reeleger e vem trabalhando para montar sua chapa.

O ex-vice-prefeito de Lucas do Rio Verde Carlos Favero (PSL) também manifestou a vontade de entrar na disputa pelo cargo.  

10 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Celso Amorim
    22 Jan 2019 às 11:26

    Esse deputado passou vergonha no pgm de rádio do Antero hoje de manhã. Total desconhecimento Só tá aí pois é filho de milionário e tá pra defender agronegocio.

  • Edgar
    22 Jan 2019 às 10:29

    Um recado para a ELEITORA. Os Senadores, Deputados Federais e Estaduais eleitos nesse último pleito, somente iniciarão seus respectivos mandatos no mês de fevereiro. E o Deputado Ulysses já está mostrando serviço. O que impressiona é: se não faz e não aparece, é omisso. Se faz é mostra serviço, quer se aparecer. Assim fica difícil.

  • Marcos
    21 Jan 2019 às 20:51

    Muito mimi esse novato, muito midiático, isso não é bom sinal. Uma frase para ele " NEM TUDO QUE É LEGAL É MORAL" portanto ele que de seu voto aberto igual a ex deputada Luciane Bezerra, mas que não envergonhe nem decepcione seus eleitores como ela fez pegando mensalinho, e também em relação a verba indenizatória, se os pares dele não abrirem mão, ele que abra, seja o primeiro a dar exemplo. Aguardar pra ver o que vai virar, só de olho, porque se não andar na linha, do jeito que os eleitores colocaram tiram em dois tempos. Fica a dica

  • Juliano
    21 Jan 2019 às 19:54

    Chance zero. O STF decidiu que o voto é secreto. Deveria defender o servidor público e tentar cortar 3.5 bilhões de incentivos que nada contribuem com o Estado do MT, a não ser para uma minoria de empresários, incluindo o atual governador.

  • moises bispo dos santos
    21 Jan 2019 às 16:08

    Parabéns ao deputado estadual Ulysses Moraes. É assim que o eleitor deve acompanhar o dia-a-dia e não ser massa de manobra. O povo matogrossense está cheio de maracutaia. Na moita, é que tem gente que está interessado de faze o famoso toma-lá-dá-cá. É preciso que seja o VOTO ABERTO , para dar mais clareza nas ações da ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DE MT. O VICIO precisa acabar e isso ajuda a população a acompanhar o trabalho do legislador. “O voto tem que ser aberto, é fundamental que haja transparência na atuação parlamentar e o cidadão precisa conhecer os posicionamentos do político que ele ajudou eleger”, É por essas e outras que o Mato Grosso está afundando na politica-administrativa.

  • Celso Amorim
    21 Jan 2019 às 15:27

    Como elegeram esse despreparado?

  • Edgar
    21 Jan 2019 às 13:39

    Parabenizo ao jovem e combativo parlamentar matogrossense pela bravura. Também pudera, tem o DNA do pai. Um advogado militante. Sério. E que honra essa desmoralizada classe. Desejo todo sucesso ao Deputado Ulysses.

  • 21 Jan 2019 às 13:15

    É impressionante como esse Deputado busca de todas as formas o foco da mídia. Quero ver se terá a mesma garra ao prestar seus serviços a AL.

  • Maria
    21 Jan 2019 às 12:25

    Lindo *_*

  • ELEITORA
    21 Jan 2019 às 12:05

    PQ AO INVES DE FICAR PEDINDO, EXIGINDO, O SENHOR NÃO VAI AS SESSOES TRABALHAR?

Sitevip Internet