Olhar Jurídico

Terça-feira, 20 de agosto de 2019

Notícias / Criminal

Acusado de matar mister tem prisão preventiva mantida pela Justiça

Da Redação - Arthur Santos da Silva

21 Mai 2019 - 10:38

Foto: Reprodução

Acusado de matar mister tem prisão preventiva mantida pela Justiça
O juiz Jorge Tadeu, da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, manteve a prisão preventiva decretada contra Júnior de Oliveira Ribeiro, conhecido como Juninho Brok, acusado de matar o candidato a mister, Willian Santos de Oliveira, 24, em dezembro de 2017, na cidade de Rondonópolis (277 km de Cuiabá).
 
Leia também
Suspeito de matar candidato a mister é identificado com nome falso às vésperas de deixar cadeia


Juninho tentava revogar a prisão em processo que julga crime de corrupção ativa. A defesa formulou pedido sob o fundamento de que não estão presentes os requisitos, “uma vez que o réu possui condições pessoais favoráveis”.
 
Para manter a prisão, Jorge Tadeu lembrou que o réu permaneceu preso por grande período utilizando identidade falsa. Juninho Brock acabou detido com porções de maconha, ecstasy, munições de calibre 380 e uma pistola 380. Na ocasião, apresentou nome falso de Junior de Moraes Busquia. Ele cumpriu pena e seria colocado em liberdade em abril de 2019, no entanto, foi descoberto seu nome verdadeiro.
               
“É importante destacar que, ao ocultar sua verdadeira identidade, o acusado tinha por finalidade se furtar da aplicação da lei penal, visto que na época que o acusado foi preso, constava em seu verdadeiro nome mandado de prisão em aberto, pela suposta prática do delito de homicídio”, afirmou o magistrado.
 
Ciente dos fatos, o magistrado manteve prisão para garantia da ordem pública visando impedir a reiteração criminosa e garantir a aplicação da lei.

A decisão foi publicada nesta terça-feira (21).

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet