Olhar Jurídico

Quinta-feira, 18 de agosto de 2022

Notícias | Geral

da TAM

Família de jovem de MT morto no acidente da TAM quer justiça

18 Jul 2012 - 09:48

De Rondonópolis - Cairo Lustoza - olhar Direto/Pauta Pronta

Foto: Reprodução

Família de jovem de MT morto no acidente da TAM quer justiça
“Era para eu estar naquele avião”, com o semblante triste que cinco anos ainda não puderam apagar a tristeza e o sentimento de perda do empresário Fabiano Lima Nascimento (27) irmão do rondonopolitano Bruno Lima Nascimento, na época com 20 anos, morto no acidente com o avião Air Bus A320 da TAM em 2007. A tragédia que matou 199 pessoas que até hoje, nenhum dos denunciados pelo acidente foi julgado. No dia de ontem várias homenagens foram realizadas no local do acidente, que foi transformado em uma praça e um memorial.

O avião da TAM, que se chocou com dois prédios e um posto de gasolina, após não conseguir frear quando pousava no Aeroporto de Congonhas. O Airbus, que fazia o vôo JJ 3054, com origem em Porto Alegre, passou por cima da avenida Washington Luís, na zona sul de São Paulo, antes de se chocar com os prédios e o posto, que ficam em frente à cabeceira da pista de Congonhas. Um dos prédios atingidos era da TAM Express.

De acordo com Fabiano, Bruno estava visitando parentes no estado de Rondônia e decidiu ir até Porto Alegre resolver negócios para o irmão, na época a família possuía uma empresa de venda de pneus. O jovem rondonopolitano estava voltado da capital gaúcha quando o Air Bus colidiu com o prédio da TAM.

“Até hoje não tem nenhum culpado pelo caso condenado, especialistas falam em inúmeras possibilidades e um conjunto de fatores que resultou na tragédia”, explicou o empresário. Quanto a indenização, “algumas famílias entraram em acordo com a TAM, outras entraram na justiça nos Estados Unidos e algumas lutam na justiça brasileira até hoje por seus direitos.

Parentes de vitimas que não puderam esperar, por questões financeiras receberam as indenizações propostas pela empresa aérea, mas como podemos ainda podemos aguardar vamos lutar até o último recurso, é óbvio que nenhum dinheiro vai trazer meu irmão de volta, mas fica o senso de justiça ”, explicou o empresário.

Além do estudante de direito, Bruno Lima Nascimento, constava na lista de vítimas do acidente do avião da TAM, mais uma pessoa que morou na cidade. O empresário José Américo Flores do Amaral, que trabalhou durante anos em Rondonópolis no Grupo Basso e na época do acidente morava em Campo Grande (MS).

Amaral era presidente da Carroll´s Food do Brasil e tinha muitos serviços prestados ao agronegócio brasileiro, o empresário foi secretário de agricultura de Mato Grosso do Sul e presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Sementes(Abrasem).
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet