Olhar Jurídico

Domingo, 25 de outubro de 2020

Notícias / Ambiental

Fazendeiro é processado pelo MPE e pode pagar indenização de R$ 921 mil

Da Redação - Arthur Santos da Silva

16 Jan 2020 - 10:57

Foto: Reprodução

Ilustração

Ilustração

O promotor de Justiça Fernando Alberton, membro do Ministério Público de Mato Grosso, denunciou o produtor rural Francisco Sérgio Machado por desmatamento de propriedade. Valor da causa é estabelecido em R$ 921 mil.

Leia também 
Ministério Público processa produtora rural e pede indenização de R$ 3,3 milhões
 

Alberton é dono da propriedade denominada Estância Santa Bárbara, no município de Nova Canaã do Norte. Segundo denunciado, ele desmatou aproximadamente 35 hectares de reserva legal no ano de 2013.
 
“A propósito, a responsabilidade do réu pelo dano causado ao meio ambiente é de natureza objetiva, ou seja, independe de culpa, e exige apenas, tal qual acontece no presente caso, a presença de provas acerca da ocorrência do dano e do nexo de causalidade deste com o agente requerido”, afirma o MPE.
 
O promotor de Justiça pede que o responsável pelo desmatamento promova a recuperação da área, sob pena de multa diária no valor de R$ 1 mil. Há ainda requerimento de indenização por dano moral no valor estabelecido em R$ 921 mil.
 
“Sugere-se o pagamento de indenização no importe de R$ 921 mil, a ser destinado ao Fundo Municipal de Meio Ambiente de Nova Canaã do Norte ou, não existindo ao Fundo Estadual do Meio Ambiente ou, ainda, a projeto ambiental a ser indicado pelo Ministério Público”, finaliza o MPE.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet