Olhar Jurídico

Quarta-feira, 19 de janeiro de 2022

Notícias | Eleitoral

90 dias

Investigações contra Wellington Fagundes e Selma ganham mais prazo para conclusão

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Investigações contra Wellington Fagundes e Selma ganham mais prazo para conclusão
O promotor de Justiça Arnaldo Justino, em atuação no Ministério Público Eleitoral (MPE), concordou com a solicitação de dilação de prazo, por mais 90 dias, para concluir investigações em face do senador por Mato Grosso, Wellington Fagundes (PL), e da juíza aposentada, Selma Arruda.

Leia também 
MPE sinaliza por mais 90 dias em investigação contra deputado que deve ouvir Nilson Leitão

 
Inquérito policial em face de Fagundes que investiga recebimento de R$ 300 mil nas eleições de 2014. Informação foi delatada pelo colaborador premiado Joesley Batista, sócia da JBS.
 
Ainda conforme informações do inquérito, montante foi repassado em espécie “de modo a ocultar a origem do valor “ e o dinheiro serviu para caixa 2 de campanha eleitoral. Há indícios ainda de lavagem de dinheiro.
 
Sobre Selma, a Polícia Federal investiga se a senadora cassada teria feito uso de documento particular ideologicamente falso perante a Justiça Eleitoral, mais precisamente de um contrato de mutuo ideologicamente falso, para dissimular a natureza do recebimento de R$ 1,5 milhão doados pelo 1º suplente de sua chapa, Gilberto Eglair Possamai.
 
A Justiça Eleitoral casou Selma, o 1º suplente, Possamai, e a 2ª suplente da chapa, Clerie Mendes, pela prática de abuso de poder econômico e arrecadação ilícita de recursos nas Eleições Gerais de 2018. 
 
O Tribunal constatou que Selma Arruda e Gilberto Possamai omitiram fundos à Justiça Eleitoral, que foram aplicados, inclusive, no pagamento de despesas de campanha em período pré-eleitoral. Esses valores representariam 72% do montante arrecadado pela então candidata, o que caracterizaria o abuso do poder econômico e o uso de caixa dois.
 
Segundo o promotor, as investigações ainda estão em desenvolvimento, existindo diligências a serem realizadas imprescindíveis a formação da opinio delict, fazendo-se necessária a concessão de prazo para a continuidade da apuração da infração penal eleitoral.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet