Olhar Direto

Sexta-feira, 18 de outubro de 2019

Notícias / Política MT

Avalone afirma que citações sobre ele não dizem respeito à gestão como secretário e se coloca à disposição

Da Redação - Isabela Mercuri

15 Set 2017 - 11:28

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Avalone afirma que citações sobre ele não dizem respeito à gestão como secretário e se coloca à disposição
O secretário de estado de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, Carlos Avalone, se colocou à disposição da justiça após seu gabinete ser alvo de busca e apreensão na última quinta-feira (14), durante a operação Malebolge. Avalone, que assumiu o cargo há seis meses, disse por meio de nota que “que as citações divulgadas sobre mim nas investigações não dizem respeito ao período em que estive como secretário (1995 a 2001) e nem com este momento atual”.

Leia também:
Alvo da PF em casa e na Prefeitura, Emanuel trata operação como "questão de ordem pessoal"

A operação da Polícia Federal, deflagrada na última quinta (14), foi fundamentada nas informações fornecidas pelo ex-governador Silval Barbosa (PMDB) em delação premiada homologada no Supremo Tribunal Federal (STF). Os policiais cumpriram mandados na sede da Assembleia Legislativa de Mato Grosso e na casa do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB). Este foi um desdobramento da Ararath (12ª fase).

Avalone se manifestou por meio de nota da assessoria de imprensa, e disse ainda que sempre atuou com seriedade. “Sou favorável às investigações e garanto que em não cometi nenhum erro que pudesse ir contra o interesse público”, afirmou.  

O secretário assumiu a pasta no lugar de Ricardo Tomczyk, que pediu demissão ao governador para retornar ao comando das suas empresas. Carlos Avalone é o preside o PSDB de Cuiabá desde 2013 e foi um dos coordenadores da campanha de Wilson Santos à Prefeitura de Cuiabá, em 2016.  

Leia a íntegra da nota:

Venho até vocês para me manifestar sobre os acontecimentos recentes, uma vez que meu nome foi citado pelo ex-governador Silval Barbosa em suas delações.

Durante todos os anos da minha carreira profissional, tanto em cargos públicos quanto como empresário, sempre atuei com seriedade, em cada momento, ação ou decisão. Sou favorável às investigações e garanto que em não cometi nenhum erro que pudesse ir contra o interesse público.

Esclareço ainda que as citações divulgadas sobre mim nas investigações não dizem respeito ao período em que estive como secretário (1995 a 2001) e nem com este momento atual, em que novamente estou como secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, cargo que assumi há pouco mais de dois meses.

Portanto, é com muita tranquilidade que afirmo que estou à disposição da Justiça para qualquer esclarecimento.

Carlos Avalone

12 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Rodrigo
    19 Set 2017 às 19:33

    Sr Governador, será que o seus secretários leem esses comentários? Se leem o Sr e eles estão cegos, e não estão nem aí para o nosso ESTADO, isso é uma vergonha Sr governador

  • alexandre
    19 Set 2017 às 18:57

    mesma desculpa do homem do paletó, monocelha.

  • ARRUDA
    15 Set 2017 às 16:09

    PORQUE O JORNAL OLHAR DIRETO VETA TODOS COMENTARIOS DO POVO? QUEREMOS SABER? O POVO TÁ DIZENDO A VERDADE

  • JOAO DO PEDEGRAL
    15 Set 2017 às 15:55

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Porque não Arcanjo?
    15 Set 2017 às 15:20

    Pedro Taques poderia convidar Arcanjo para ser seu secretário, agora que ele está voltando para Cuiabá. Aí quando alguém acusar Arcanjo pelos seus crimes basta ele responder "OS CRIMES QUE ME SÃO IMPUTADOS NÃO DIZEM RESPEITO AO MEU PERÍODO COMO SECRETÁRIO".

  • Joao sem Braço
    15 Set 2017 às 15:17

    Ah não? Eu pensava que pra ocupar um cargo como este deveria ter um conduta ilibada e agir dentro da lei e da ética. Relembrem a campanha de Pedro Taques, o que ele dizia....

  • lucas junior
    15 Set 2017 às 14:04

    Então quando muda o cargo prescreve o crime? VERGONHA!

  • Angelo
    15 Set 2017 às 13:24

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Alencar
    15 Set 2017 às 13:01

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Valdiney Mendes
    15 Set 2017 às 12:50

    Os politico ou não sabe porque seus nomes ou imagem estão com a policia federal ou sendo investigados. Para eles so e ladrões ou criminosos aqueles que mora na periferia.

Sitevip Internet