Olhar Direto

Domingo, 26 de janeiro de 2020

Notícias / Política MT

Marrafon garante saída de insatisfeitos, mas diz que Percival não anunciou desfiliação

Da Reportagem Local - Érika Oliveira/Da Redação - Lucas Bólico

28 Mar 2018 - 07:58

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Marrafon garante saída de insatisfeitos, mas diz que Percival não anunciou desfiliação
O secretário de Educação Marco Marrafon, presidente do PPS em Mato Grosso, afirmou que não vai “brigar” para manter no partido aqueles filiados que se encontram insatisfeitos com a legenda, principalmente após a mudança no comando partidário, que foi tirado de Percival Muniz. Além disso, anunciou que em breve o PPS mudará de nome.  

Leia também:
Marrafon diz que não houve rasteira em Percival Muniz
 
Marrafon afirma que não ouviu de Percival qualquer manifestação sobre uma possível troca de partido mas que detectou em Rondonópolis um foco de insatisfação e garantiu a saída dos filiados com tranquilidade.
 
“A relação [com o Percival] é muito civilizada, hoje tive uma conversa muito interessante com os vereadores de Rondonópolis. O vereador Thiago Muniz e Fábio Cardozo pediram pra sair do PPS, eu liberei, dei a carta de liberação. Eu acho que partido é uma questão de pertencimento e vontade. Você tem que estar à vontade em um grupo para poder somar. Então eu não coloquei nenhum obstáculo”, afirmou.
 
Sobre Percival Muniz, que foi o maior afetado com a mudança partidária, Marrafon afirma que só soube de uma possível migração para o PDT por meio de reportagens. “Em relação ao Percival não tem nada, ele não me falou nada, ninguém me falou nada da saída dele. O que eu sei é matéria da imprensa, mas eu diria que acima de tudo um diálogo muito civilizado e amistoso. Isso tem sido com muito respeito de ambas as partes”.
 
Nova roupagem
 
Dentro de semanas, o PPS deve ter um novo nome e Marrafon tem participação ativa nisso. A nomenclatura ainda não foi definida internamente e precisa passar pela aprovação do congresso do partido antes da alteração ser feita junto à Justiça Eleitoral. A intenção é que a mudança seja feita a tempo da eleição de outubro.
 
“O PPS não vai mais ser PPS. Não aprovou um novo nome, aprovou a mudança. Eu fui escalado pelos movimentos de renovação política pala Direção Nacional do Partido para apresentar agora no 19º congresso que terminou domingo. Então no sábado à noite a gente fez a apresentação e a defesa em plenária do partido para que o Diretório Nacional iniciasse o processo de pesquisar, buscar avaliar a adequação com os ideais do partido e os anseios da população para a construção de um novo nome”, afirmou.
 
Uma possibilidade que ganha força é a de que o partido passe a se chara Movimento 23. “A gente muda nome, mas não só a mudança de nome como muitos estão fazendo, muda a forma de participação, por isso a gente foi o primeiro partido que permitiu que movimentos cívicos como o Agora, o Livres tinha lá, o Acredito fez as cartas de parceria e eles puderam defender teses e votar na convenção nacional. Ou seja, a gente está construindo um modelo de plataforma partidária que albergue vários movimentos e que aproveite dos pontos comuns para fazer a união, nós não precisamos ser todos iguais, nós podemos pegar os pontos comuns e trabalhar como canalizador de políticas em conjunto”.

7 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • joaoderondonopolis
    29 Mar 2018 às 08:06

    Este tal de Marrafon vai candidatar a deputado federal, após esta eleição nunca mais vai falar em candidatura, pois seus votos em 2018 vão poder contar nos dedos. Taques vai pro saco, e tem propósito de levar seus companheiros. Esta de passar a rasteira no Percival tomando o PPS vai ser um tiro no pé do governador que politicamente está morto.

  • Roberto Nascimento
    29 Mar 2018 às 00:37

    Esse paraquedista na politica fala com se fosse o esse Professor Pardal fala como se desse as cartas no PPS. Nunca teve um voto na vida é bem padrão dessa turma de neófitos de assessores que Pedro Taques tirou da cartola e afundaram com seu governo e sua reputação . Governo que se ampara no apoio de Gilmar Fabris na assembleia tem que ir pro buraco mesmo. Pedro Taques que decepção para o povo de MT se envolveu através desse tipo de assessor que escolheu em todas mazelas que antes acusava os outros inclusive inocentes . Se perdeu guiado por gente tipo essa Marrafon

  • Miranda Muniz
    28 Mar 2018 às 23:48

    Essa tal "Carta de Liberação" praticamente tem efeito ZERO, haja vista que tanto o Ministério Público como também qualquer interessado (por exemplo os suplentes), podem ingressar com ação de perda do cargo por infidelidade caso o Partido, em 30 dias, não o faça, conforme Resolução nº 22.610, de 25 de outubro de 2007: "§ 2º Quando o partido político não formular o pedido dentro de 30 (trinta) dias da desfiliação, pode fazê-lo, em nome próprio, nos 30 (trinta) subsequentes, quem tenha interesse jurídico ou o Ministério Público Eleitoral."

  • Zé Galera
    28 Mar 2018 às 11:32

    Marrafon, meu deputado federal!

  • Rocha
    28 Mar 2018 às 09:43

    Alguém por favor pode me informar que é esse cidadão ??? Fala com uma soberba de quem já venceu eleições!! O tio do picolé tem mais votos que ele.

  • Roque
    28 Mar 2018 às 08:38

    Da onde esse senhor tirou que tem votos? Um desconhecido acha que assumindo um partido caindo de paraquedas vai ter votos, ta fadado ao frcasso.

  • RENATA MELINE
    28 Mar 2018 às 08:21

    esse ai marrom ai vai ter 3 votos no máximo e olhem la.........

Sitevip Internet