Olhar Direto

Sábado, 18 de setembro de 2021

Notícias | Política MT

ALTO NÍVEL

Fagundes assegura que não entra em baixaria e coloca em debate plano de desenvolvimento para MT

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Wellington Fagundes deseja fazer campanha de alto nível para o governo de Mato Grosso

Wellington Fagundes deseja fazer campanha de alto nível para o governo de Mato Grosso

Mesmo diante das provocações via imprensa e redes sociais, o senador Wellington Fagundes (PR), pré-candidato ao governo de Mato Grosso, assegurou que não vai entrar “em baixaria eleitoral” e que já colocou em discussão um plano de desenvolvimento para Mato Grosso. Ele entende que ao eleitor está ávido por propostas factíveis que possam impactar em melhoria na qualidade de vida, emprego e renda, para a população.
 
Embora evite citar nomes, Fagundes deixa claro o seu aborrecimento com memes em redes sociais e falsas notícias de que estaria desistindo da disputa do governo de Mato Grosso. “Não sei de onde tiram essas estórias mirabolantes. Alguns até falam muito em fontes da reportagem, mas não apresentam quais seriam tais fontes”, cobrou ele.

Leia Mais:
- Wellington Fagundes garante firmeza em pré-candidatura e convida “boateiros” para a sua posse em 2019

- Silval Barbosa diz que Pedro Taques só "pregou placas" e gastou dinheiro deixado pela gestão passada

Os eventuais ataques sofridos pelo governador  José Pedro Taques (PSDB) e ex-prefeito Mauro Mendes (DEM), seus principais concorrentes, não são trabalho do seu grupo. “Aqui discutimos alternativas para Mato Grosso e não permitimos baixaria. Aliás, a nossa orientação é de que nem se responda às boatarias, exceto em casos extremos”, ponderou o pré-candidato a governador pelo PR.
 
Wellington Fagundes citou como exemplo os grupos de estudos que já trabalham para melhorar a logística de Mato Grosso, com ênfase para ferrovias, projeto de duplicação da BR-163 e pavimentação da BR-158, no Vale do Araguaia. “Temos um grupo de trabalho que ajudará a desentravar as obras na rodovia BR-163, por onde passam cerca de 70% da produção agrícola do Mato Grosso”, ponderou ele, para a reportagem do Olhar Direto.
 
Outro desafio é atrair a iniciativa privada para a acelerar a construção de ferrovias rumo ao Norte (Pará) e Leste (portos do Chile e do Peru). “Quero dizer que já é notória a minha argumentação sobre a necessidade de darmos garantias palpáveis a quem quer investir em nosso país, principalmente em um setor tão estratégico”, avaliou ele.

Aeroportos 
 
Nem somente de críticas às ações do governo Pedro Taques move a oposição.   Wellington Fagundes considerou acertada a decisão do governo Michel Temer, em parceria com o governo estadual, de incluir cinco aeroportos de Mato Grosso, na lista de 13 aeroportos que serão desestatizados e concedidos à iniciativa privada, no começo de 2019.
 
O pré-candidato a governador do PR ponderou que estão no cronograma de concessão os aeroportos de Várzea Grande, Rondonópolis, Sinop, Alta Floresta e Barra do Garças. O principal aeroporto de Mato Grosso é o de Várzea Grande, que atende à capital Cuiabá. Fagundes afirmou que, se eleito governador, vai lutar para que Mato Grosso tenha alguns dos melhores aeroportos do Brasil e apresente rotas alternativas para ligar as regiões Norte e Centro-Oeste com Sul e Sudeste.
.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet