Olhar Jurídico

Sábado, 25 de junho de 2022

Notícias | Eleitoral

denúncia

Juiz André Gahyva se afasta e substituto será Bruno Marques

Foto: Agora MT

Juiz André Gahyva se afasta e substituto será Bruno Marques
O juiz da 21ª Zona Eleitoral de Lucas de Rio Verde, André Gahyva, pediu afastamento da função após abertura da denúncia sobre conduta na eleição no município. O Olhar Direto denunciou que ele teria se encontrado com o candidato a prefeito em Lucas do Rio Verde, Rogerio Ferrarin (PMDB) para supostamente armar contra o postulante concorrente, o ex-prefeito e ex-deputado Otaviano Pivetta (PDT). Seu substituto será o juiz Bruno D'Oliveira Marques,

Nesta sexta-feira, o corregedor Regional Eleitoral de Mato Grosso, desembargador Gerson Ferreira Paes, determinou a abertura de uma apuração prévia para investigar as denúncias envolvendo o juiz eleitoral. A assessoria do TRE-MT confirmou a mudança à reportagem do Olhar Jurídico

Em nota, a direção do tribunal explica que o presidente em exercício do TRE-MT, desembargador Gerson Ferreira Paes, homologou pedido de afastamento formulado pelo juiz. A decisão da Presidência do tribunal ocorreu na manhã desta sexta-feira, 28 de setembro.

O afastamento das funções eleitorais deverá vigorar até a conclusão da apuração prévia envolvendo o juiz e o candidato a prefeito de Lucas do Rio Verde, Rogério Ferrarin. A apuração prévia, conduzida pela Corregedoria Regional Eleitoral, tem finalidade de esclarecer fatos noticiados pelo Olhar Direto.

Entenda o caso

Candidato a prefeito em Lucas do Rio Verde pelo PMDB, Rogerio Ferrarin, teria se encontrado com o juiz André Gahyva em uma estrada da cidade na noite da última segunda-feira (24) para supostamente armar contra o postulante concorrente, o ex-prefeito e ex-deputado Otaviano Pivetta (PDT).

A suposta conversa de Ferrarin e Gahyva teria acontecido dentro de um carro. O Olhar Direto recebeu a denúncia e uma gravação onde o juiz alega que indeferiu um pedido de direito de resposta de Pivetta.

O teor da conversa entre o candidato e o magistrado não aparece no áudio a que o Olhar Direto teve acesso porque Rogério teria solicitado a Gahyva a entrar em seu veículo para continuar a conversa. Um terceiro homem, não identificado, também teria participado do suposto encontro.

O magistrado André Gahyva, por meio da assessoria de imprensa do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), disse que está tranquilo quanto a denúncia porque o suposto encontro não aconteceu. O juiz ainda falou que no dia da gravação passou em um local onde vende espetinho de carne e seguiu para casa, onde ficou com a esposa, e realizou algumas ligações para amigos, que podem confirmar a alegação.

Atualizada às 14h38
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet