Olhar Jurídico

Sábado, 25 de junho de 2022

Notícias | Política de Classe

morosidade

Turin pretende buscar formas de agilizar trâmite processual

Foto: Olhar Jurídico

Turin pretende buscar formas de agilizar trâmite processual
O promotor de Justiça Roberto Aparecido Turin acredita que a demora na tramitação de processos no Judiciário mato-grossense prejudica não só a atuação do Ministério Público, mas toda a sociedade e até mesmo os réus nas ações. Como candidato a cadeira de procurador Geral de Justiça ele pretende buscar junto ao Poder formas de agilizar os trâmites.

“A dificuldade do Judiciário é quanto à demora na tramitação dos processos. Isso é injusto para a sociedade, o MPE e aos réus que ficam anos respondendo ações. O atraso causa um prejuízo geral”, considerou o promotor, durante entrevista ao Olhar Jurídico.

'É preciso renovar e melhorar unidade de atuação do MPE'

Uma das formas já sugeridas pelo candidato como meio de reduzir a morosidade no Judiciário é estabelecer uma prioridade das ações, bem como metas. “Acredito que o procurador Geral de Justiça pode se empenhar nisso e resolver muitas coisas no aspecto administrativo”.

Questionado sobre as negativas da Justiça em algumas das ações propostas pelo MP, ele considera como normal e lembra que não impede os promotores de atuarem, mas sim que reavaliem as investigações.

Eleição

Turin é um dos três membros do MPE que disputa a sucessão de Marcelo Ferra. O procurador Paulo Prado e o promotor José Antônio Borges também tentam a vaga.

O período de votação já iniciou. Os promotores e procuradores de todo o Estado já receberam as cédulas de votação e tem até o dia 5 de dezembro para devolvê-las. Após a formação da lista tríplice por ordem do mais votado, o governador Silval Barbosa (PMDB) terá 15 dias para definir quem deve ocupar a cadeira.

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet