Olhar Jurídico

Quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024

Notícias | Criminal

OPERAÇÃO RÊMORA

Sem julgamento, desembargadora devolve pedido de liberdade de empresário Alan Malouf

20 Dez 2016 - 22:04

Da Redação - Paulo Victor Fanaia Teixeira

Foto: Rogério Florentino Pereira/OD

Alan Malouf sendo levado do IML pro CCC

Alan Malouf sendo levado do IML pro CCC

A desembargadora do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Maria Helena Póvoas, devolveu o pedido de liberdade protocolizado pela defesa do empresário Alan Malouf, preso desde a última quarta-feira (14) na sede dos Serviços de Operações Especiais (SOE). 

Leia mais:
Ex-vereador João Emanuel é condenado a 18 anos de prisão por oito crimes de peculato

Conforme a desembargadora, um pedido desta natureza não poderá ser julgado em período de plantão judiciário, recomendando que o mesmo pedido seja prototocolizado no dia 09 de janeiro de 2017, quando a justiça do Estado retorna às atividades. 

O Ministério Público Estadual (MPE), por meio do Grupo de Atuação em Combate ao Crime Organizado (Gaeco), deflagrou no dia 14 a terceira fase da "Operação Rêmora", denominada "Grão Vizir", que culminou na prisão do proprietário do Buffet Leila Malouf. Ele foi citado na delação premiada de Giovani Guizardi, por ter investido R$ 10 milhões para campanha de Taques ao governo do Estado, em 2014. Para obter retorno do investimento, teria cobrado propinas da Secretaria de Estado de Educação (Seduc).
 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet